Bruno Henrique

Bruno Henrique durante a coletiva (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

LANCE!
02/09/2019
16:51
Miami (EUA)

Menos de 24 horas depois de ter atuado pelo Flamengo no Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras no Maracanã e ter dado assistência para o gol de Arrascaeta, Bruno Henrique se apresentou à Seleção Brasileira nesta segunda-feira, em Miami, e foi o escolhido para dar entrevista coletiva.

Vivendo a melhor fase de sua carreira, o atacante rubro-negro fez questão de relembrar como foi o sentimento de ter ouvido seu nome pela primeira vez em uma convocação da Seleção Brasileira.

- Um momento único e mágico na minha carreira, estar aqui hoje representando o meu país, a Seleção Brasileira. Estou muito feliz, muito motivado também. Quando eu cheguei no quarto, vi meu nome, uniforme da Seleção, passou um filme na minha cabeça. Tudo que aconteceu comigo desde que comecei a jogar futebol até hoje. Posso dizer que sou um cara abençoado, sou um cara trabalhador, e tenho certeza de que minha vinda para cá não foi e não será em vão, Deus me colocou aqui e vou fazer o meu trabalho da melhor maneira possível, assim como venho fazendo no Flamengo - disse.

Bruno Henrique foi convocado por Tite para fazer parte do elenco que irá enfrentar Colômbia e Peru, dos dias 6 e 10 de setembro, respectivamente, em partidas amistosas. O atacante do Flamengo brincou com sua timidez em seu primeiro encontro com os companheiros, e comentou sobre como será o 'trote' com os jogadores.

- Sou um cara reservado para essas coisas, mas mostrei a eles minha felicidade por estar aqui. O mais importante é saber o que eu vim fazer aqui e saber que eu vou sempre estar preparado para ajudar. Em todo o clube você tem que pagar alguma coisa, ou você canta, ou corta o cabelo. Eu já tenho uma música preparada, não é muito minha linha, não, mas eu vou nessa aí. A música já está ensaiada, eu ensaiei desde que fui convocado. Não vou falar, depois vocês vão ver - destacou.

O atacante do Flamengo também não fugiu de falar sobre Neymar. O camisa 10 foi um dos principais assuntos do mercado de transferências das últimas semanas graças a um possível retorno ao Barcelona, que acabou não se consolidando. 

- O Neymar chegou brincando, falou que ia cortar meu cabelo. Ele e o pai dele sabem o que fazer, mas ele não falou nada com a gente sobre o futuro, não sei o que passa. O importante é que ele está aqui e vai nos ajudar bastante - finalizou.