LANCE!
27/02/2019
19:55
Pensilvânia (EUA)

Faltando 100 dias para a Copa do Mundo feminina, o Brasil continua sua preparação. Nesta quarta-feira, após vacilos na segunda etapa, a Seleção perdeu de virada para a Inglaterra por 2 a 1, no Talen Energy Stadium, na estreia do torneio She Believes Cup, realizado nos Estados Unidos.

A competição preparatória é em formato de pontos corridos e conta ainda com a seleção da casa e o Japão. As brasileiras voltam a entrar em campo no próximo sábado, às 16h, contra as japonesas. O Mundial da França começa no dia 7 de junho e vai até 7 de julho.


Brilho de Marta e gol


A partida começou pegada. Com uma formação mais ofensiva, o Brasil pressionou, mas encarou uma boa marcação na saída de bola. A primeira jogada mais perigosa saiu com o talento de Marta, que tirou as defensoras inglesas para dançar e sofreu a falta dentro da área. Andressa Alves deslocou a goleira e abriu o placar aos 15 minutos.

Qualidade inglesa

Os problemas para acelerar a saída de bola refletiram na pouca criatividade do Brasil. Apesar de atuar com quatro atacantes, Marta estava quase sozinha frente, pelo menos até a saída de Ludmilla, machucada. Isso sobrecarregou muito a camisa 10, limitando os movimentos de maior talento com drible e finalização dela. A Inglaterra pressionou desde o início, principalmente pelo lado esquerdo, e teve boas oportunidades de fazer o gol.

Vacilo brasileiro

O segundo tempo mal começou e o Brasil logo aos três minutos já sofreu o empate. Em vacilo defensivo, Ellen White aproveitou o posicionamento ruim da goleira Aline e deixou tudo igual. A Seleção sofreu com os espaços deixados e as investidas de qualidade da seleção europeia, adotando uma postura defensiva para evitar uma virada. Mas não deu certo. Beth Mead fez o segundo da Inglaterra aos 29 minutos, em belo gol.

Nada feito

Mesmo depois de marcar, a Inglaterra continuou pressionando o Brasil. A Seleção encontrou dificuldades para adotar novamente uma postura mais ofensiva, principalmente sem Marta em campo. As alterações das inglesas melhoraram muito a equipe, enquanto as tentativas de Vadão acabaram não dando certo.