Vinícius Faustini
13/01/2022
14:24
Rio de Janeiro (RJ)

A convocação de Tite para os jogos da Seleção Brasileira com o Equador e Paraguai, pelas Eliminatórias, traz variações, mas não "recruta" nenhum novato para vestir a camisa da Seleção Brasileira. A primeira lista no ano da Copa de 2022 mostra que o "radar" está se afunilando e também evidencia o quanto Tite não foge de suas convicções.

Sem Danilo, a tendência inicial é que Emerson Royal seja o titular testado nas próximas partidas. O atleta do Tottenham correspondeu quando foi requisitado em jogos das Eliminatórias. Entretanto, recorrer a Daniel Alves, que fez apenas uma partida pelo Campeonato Espanhol desde seu retorno ao Barcelona, mostra um Tite que se acostumou a homens de confiança com a amarelinha.

> Confira tabela e números das Eliminatórias

Tite não esconde que aposta na "mescla" de talentos. Dani Alves tem a seu favor o fato de ter desempenhado bem o posto de líder da Seleção nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Seu papel nos bastidores pode ser essencial, mas é um enigma o quanto ainda pode corresponder em campo.

- O que eu tenho é que a idade não é pré-requisito para alto nível. Os exemplos de Thiago Silva e Dani Alves são específicos. Se tu pegar em outros esportes, Tom Brady te dá o exemplo disso. Quando ele sai de um time multicampeão e todos acham que já deu. Eu consigo enxergar a qualidade interpretando números. Eu enxergo a qualidade do Daniel Alves e do Thiago Silva. Estaremos sempre incentivando essa qualidade - garantiu o técnico. 
 
Já em relação a uma perspectiva do que projeta para a Seleção, o trio de goleiros está encaminhado, com Alisson, Ederson e Weverton. O setor defensivo também tem Marquinhos e Thiago Silva entre os titulares, assim como Militão tende a ser reserva imediato. Nisto, Gabriel Magalhães tem sua chance de mostrar serviço. Há pilares em alguns setores, casos de Alex Sandro na lateral esquerda e do líder Casemiro que seguem firmes nesta convocação. 

Devido à ausência de Renan Lodi, que não completou seu ciclo vacinal, Alex Telles retomou uma esperada oportunidade para acirrar a disputa com Arana e Alex Sandro. No meio, alguns jogadores já começam a se consolidar, em especial Fabinho e Fred. Gerson, que tem a polivalência a seu favor, e Bruno Guimarães, habilidoso na transição, acirram a disputa por uma das vagas no setor. 

Tite
Tite em coletiva nesta quinta - Lucas Figueiredo/CBF


O "meio para frente" não está mais tão em aberto quanto se indicava. Lucas Paquetá ratificou sua marca após um 2021 exemplar e Everton Ribeiro tem um estilo de jogo que agrada o comandante canarinho. Contudo, outro jogador que fica no limiar entre o estilo que Tite gosta e o seu momento tentará mais uma vez se sobressair.

Coutinho foi para o Aston Villa e tenta voltar a deslanchar com a camisa canarinha. Porém, chega a mais uma convocação em momento no qual é bastante contestado. Considerado um jogador de vivência e talento pela comissão técnica, terá uma nova prova de fogo para se firmar e estar no Qatar, mas mostra que o Brasil ainda não tem uma sintonia fina para criar por mais que teste variações.

No setor ofensivo, Neymar tem seu lugar cativo independentemente de não estar na atual lista de convocados. Gabriel Jesus também é um nome de confiança do treinador e surge como fortíssimo candidato a participar de mais um Mundial.

A temporada passada da Seleção Brasileira também teve momentos fulminantes de Raphinha e de Antony que fizeram com que a dupla galgasse alguns degraus. Porém, Vinicius Júnior já acenou que tem cacife para brigar por seu espaço. Matheus Cunha, Gabigol e Rodrygo têm variações de estilo e acirram a batalha por vaga. Mas todos terão de se adequar ao padrão e às convicções do treinador da Seleção Brasileira.

- Tem algumas palavras que eu modifico ao longo do tempo. Retirei a palavra merecimento ou pelo menos complementei. Merecimento é sob a nossa ótica, que pode não ser a do outro. Falar em democracia é fácil, mas respeitar opinião diferente da nossa é da vida. Existem 23 vagas e a experiência que a vida me trouxe é que eu não posso fechar a situação. Não posso, não devo e não quero - disse o comandante canarinho.


Tite também deixou um alerta aos jogadores.

- A experiência me mostra que um atleta vai ter o melhor momento no segundo semestre deste ano e aí ele vai para a Copa. Essa capacidade um pouco maior, de enxergar as coisas com amplitude é fundamental. Claro que você tem alguns nortes. Alguns atletas têm mais chances. Nós falamos isso para os atletas. Joguem muito nos seus clubes. O teu desempenho ali que te faz chegar aqui. Junto com este lastro na Seleção e na carreira - declarou.