Rigoni

Rigoni acumula ótimas partidas pelo São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Pedro Alvarez e Gabriel Santos|
30/07/2021
08:00
São Paulo (SP)

Apenas um dia após a conquista do Paulistão, no dia 24 de maio, o São Paulo anunciou uma contratação que mudou a temporada: Emiliano Rigoni. Meia-atacante muito habilidoso e ágil, o argentino encaixou como uma luva no esquema de Hernán Crespo e tem um começo excelente em sua trajetória pelo Tricolor, participando de 10 gols em apenas 13 partidas.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Desde que chegou ao São Paulo, Rigoni jogou 13 vezes pelo clube. Nessas atuações, ele bateu a sua marca alcançada no Zenit, da Rússia, tendo o seu melhor início por um clube.

Pelo time russo, Rigoni marcou seis gols e deu uma assistência em seus primeiros 13 jogos. No Tricolor, em suas primeiras 13 atuações, o argentino marcou o mesmo número de gols, mas deu quatro assistências aos seus companheiros, participando de um gol a cada 0,77 jogo.

Com 833 minutos em campo pelo Tricolor, uma média de 64 minutos por jogo, Rigoni participa de um gol a cada 83 minutos, praticamente uma participação em gol a cada jogo em que atua pelo Tricolor.

Taticamente, o encaixe de Rigoni no time montado por Hernán Crespo é muito bom, exercendo um papel crucial para o funcionamento ofensivo do time. Jogando na maioria das vezes como um segundo atacante pelo lado direito, o argentino usa sua habilidade para fazer mais de uma função.

No papel, o Tricolor joga em um 3-5-2, com Rigoni fazendo dupla de ataque com um centro-avante. Idealisticamente, sua dupla seria Luciano, mas, devido às lesões e outros desfalques, o 11 inicial sofre muitas mudanças, mostradas na imagem a seguir. 

11 titular 'ideal' do São Paulo
O 11 titular 'ideal' do São Paulo (Foto: Montagem/Pedro Alvarez)

Funcionando como um intermediário entre o meio de campo e o ataque, Rigoni atua tanto na criação como na finalização das jogadas. 

Como finalizador, as infiltrações nas costas da marcação, em velocidade, são sua principal arma. Na criação, os passes em profundidade do argentino são muito importantes para deixar os companheiros em condições de marcar gols. Nos dois cenários a jogada individual, com muita qualidade nos dribles, é utilizada pelo meia-atacante são-paulino.

Entretanto, um dos pontos que mais chama a atenção em Rigoni é a qualidade em usar as duas pernas. O fato de ser ambidestro ajuda muito o jogador a ser ainda mais perigoso, pois dificulta para o marcador contê-lo. 

No lance de seu gol na vitória contra o Vasco, na última quarta-feira (28), por exemplo, o argentino dominou a bola e cortou a defesa com a perna esquerda, ajeitando a bola para finalizar de perna direita. 

Essa característica também permite ao meia-atacante dar ótimos cruzamentos, conseguindo cortar a marcação e cruzar com a outra perna, conseguindo ficar com a bola descoberta na maioria das situações. Com isso, é comum ver Rigoni buscando o fundo do canto pela ponta direita, já tendo jogado como ala em algumas ocasiões.

Três de suas quatro assistências pelo Tricolor foram em cruzamentos vindo do lado direito do campo de ataque, em jogadas de profundidade.

Podendo se aproximar dos meias, buscar infiltrações nas costas da defesa e também atuar pela ponta direita, Rigoni rende diversas possibilidades no ataque do São Paulo.

Possíveis funções de Rigoni
Possíveis funções de Rigoni (Foto: Montagem/Pedro Alvarez)

Jogando como segundo atacante, meia, ponta ou ala, Rigoni domina o lado direito do ataque do São Paulo, sendo o principal nome do time no Brasileirão, sendo o artilheiro do clube na competição com dois gols. O atleta também marcou dois gols na Copa do Brasil e na Libertadores.

Contra o Racing, da Argentina, marcou dois dos três gols que deram ao Tricolor a classificação para as quartas de final.

O mapa de calor de Emiliano Rigoni pelo São Paulo no Brasileirão mostra muito bem como o atleta é absoluto no lado direito do campo, principalmente no setor de criação ofensiva.

Mapa de calor de Rigoni no Brasileirão
(Reprodução/SofaScore)

Crucial para a temporada do São Paulo, Rigoni vem sendo um dos poucos pontos positivos na campanha ruim feita pelo clube no Brasileirão. Atualmente na 17ª colocação no campeonato, cinco dos nove gols marcados pelo Tricolor são frutos de participações diretas do argentino.

Em grande fase, o argentino foi o autor do primeiro gol da equipe na última quarta-feira (28), na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Vasco. A decisão será na próxima quarta-feira (4), em São Januário.

O próximo confronto do time, porém, é pelo Brasileirão. Buscando se recuperar na competição, o Tricolor enfrenta o seu rival, o Palmeiras, neste sábado (31), às 19h, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.