LANCE!
11/04/2019
00:18
São Paulo (SP)

O Palmeiras divulgou uma nota oficial condenando o ataque ao ônibus da equipe, ocorrido na noite desta quarta-feira, antes da vitória sobre o Junior Barranquilla, por 3 a 0, no Allianz Parque. Duas pessoas foram presas após o apedrejamento do veículo. O clube fez questão de destacar que esse não é um comportamento dos verdadeiros torcedores alviverdes.

Confira abaixo a nota oficial do clube:

"Condenamos a covarde agressão sofrida pela delegação da Sociedade Esportiva Palmeiras a caminho do Allianz Parque na noite desta quarta-feira. Esses vândalos não representam a torcida do Palmeiras.

O lamentável ataque ao ônibus da delegação foi denunciado à Polícia Militar para que sejam tomadas as devidas providências com nossa total colaboração.
"

O ATO DE VIOLÊNCIA

O ônibus do Palmeiras foi atacado na chegada da delegação ao Allianz Parque. Quando o veículo entrou na avenida Francisco Matarazzo, foram atirados diversos objetos por um grupo de pessoas que não vestiam roupas de time de futebol. O ônibus ficou com danos na lataria e nos vidros.

A polícia temia ainda que o ônibus sofresse uma emboscada após o jogo. O receio surgiu por dados nos celulares dos dois detidos. Há indícios nos aparelhos de que o grupo que atacou antes da partida estudava novamente tentar agredir a delegação alviverde, no caminho de volta à Academia de Futebol, que fica próxima à arena.

O dia já havia sido iniciado com pichações nos muros ao redor do Allianz Parque: "Time Pipoqueiro", "Fora Borja" e "MV vendida", em mensagem endereçada à organizada. Foram exibidas ainda faixas penduradas na bilheteria com as inscrições "Diga Não Aos Mercenários" e "Time 100 Vergonha", ambas com cifrões em meio às palavras.

Nas pichações, era possível ver as letras ZL ao lado da Mancha Verde e, em uma das fotos divulgadas pelo "Palmeirense News", aparece uma camisa com a inscrição Zona Leste.