Vasco x Flamengo Fernando Miguel

Fernando Miguel se consolidou no gol vascaíno (Delmiro Junior/Photo Premium/Lancepress!)

André Schmidt
11/04/2019
11:40
Rio de Janeiro (RJ)

Quando o Vasco anunciou, no fim da temporada, a saída de Martín Silva, ídolo da torcida e titular do time desde 2014, muitos vascaínos ficaram preocupados com o futuro do gol cruzmaltino sob o comando de Fernando Miguel. Aos 34 anos de idade, no entanto, o goleiro tem sido um dos pilares da equipe neste início de 2019.

Contra o Avaí, nesta quarta-feira, o camisa 1 foi decisivo para a classificação vascaína na Ressacada, segurando a vitória carioca por 1 a 0 com boas defesas. A principal delas, nos acréscimos do 1º tempo, parando um chute à queima roupa de João Paulo quando o placar ainda estava zerado - o Vasco atuava por um empate por ter vencido o primeiro jogo por 3 a 2, em São Januário.

Segundo dados do Footstats, foram sete intervenções do arqueiro na partida, sendo duas delas consideradas complicadas. Em quatro jogos na Copa do Brasil, ainda segundo o site de estatísticas, já são 16 defesas simples e quatro difíceis, totalizando 20 bloqueios de finalizações, a maior marca da competição. Edson, do CRB, com 17 - 13 simples e quatro difíceis -, é o segundo no ranking.

No Carioca, o desempenho é ainda mais impressionante. O goleiro vascaíno é disparado o que mais trabalhou entre os jogadores dos quatro grandes, realizando o dobro do número de defesas do segundo colocado. Em 16 atuações, Fernando Miguel defendeu 52 bolas - oito difíceis -, enquanto que Rodolfo, do Fluminense, precisou trabalhar 26 vezes - sete difíceis.

Após ser contratado sem alarde em 2018, Fernando assume o protagonismo no Vasco em 2019 com a missão de substituir um ídolo do clube. Trabalho até então realizado com eficiência.

FERNANDO MIGUEL EM 2019
- Dados do Footstats
​20 jogos disputados
14 gols sofridos
1800 minutos em campo
​44 defesas simples no Carioca (líder do fundamento entre os 4 grandes)
8 defesas difíceis no Carioca (líder do fundamento entre os 4 grandes)
16 defesas simples na Copa do Brasil (líder geral)
4 defesas difíceis na Copa do Brasil (3º no geral)​