Franca x Vasco - NBB

Vasco perde para o Basquete Cearense nesta sexta-feira em Fortaleza (Foto: Reprodução/Twitter)

LANCE!
07/12/2018
21:07
Fortaleza (CE)

A criatura superou o criador. O técnico do Vasco e fundador do Basquete Cearense, Alberto Bial teve um dia especial. Nesta sexta-feira, o treinador viu o duelo entre as equipes, e acabou derrotado pelo Carcará por 66 a 60, Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza. Com o resultado, os cearenses podem sonhar com uma vaga para a Copa Super 8 e faturou a terceira vitória consecutiva, enquanto os cariocas amargaram o segundo revés seguido. 

Para a importante vitória, o destaque foi para Kurtz que anotou um duplo-duplo, com 19 Pontos e 16 Rebotes. Do lado do vascaíno, Lupa aplicou 14 pontos, e Gemerson conseguiu seis rebotes. 

O DUELO

A partida reunindo Vasco e Basquete Cearense pelo NBB foi especial para o técnico do Vasco, Alberto Bial. Não se trata de uma final ou semifinal, mas de um confronto que vai mexer com o coração do treinador de 66 anos, 48 deles passados numa quadra de basquete. Sem exageros, houve uma disputa muito diferente de outras em que ele já esteve envolvido. Afinal, o treinador vascaíno é o fundador do Basquete Cearense.

No primeiro período, a equipe do Vasco parecia desligada, com erros comprometedores e que fizeram o Basquete Cearense abrir cinco pontos de vantagem. Os dois times exploraram o garrafão e as infiltrações para pontuar. Além disso, ao final Cobb e Duda anotaram de três pontos para embate ficar mais animado. Mas melhor para o Carcará, que saiu na frente no confronto. 

O duelo foi para o segundo quarto mais emocionante. Logo nos dois minutos iniciais, Rashaun e Kurtz ampliam a vantagem para os cearenses. Com isso, os cariocas tiveram que correr encostar no placar. Mas o Cruz-Maltino não se abateu e conseguiu uma virada rápida. Foi visto uma partida mais estudada, muito batalhada. Isto refletiu no placar: 30 a 28 para a segunda etapa. 

Os destaques do primeiro tempo foram para Kurtz, com 13 pontos e nove rebotes. Do lado carioca, Lupa, fez 10 pontos. Este equilíbrio deu ânimo para as equipes retornarem para o segundo tempo. No intervalo de jogo, o técnico do Vasco, Alberto Bial, recebeu homenagem do Basquete Cearense por ter fundado o clube. Ele formou seis anos de história e ficou emocionado.  

No segundo tempo, o Cruz-Maltino voltou desligado. Com isso, o Basquete Cearense aproveitou a oportunidade para arriscar, ganhar confiança e ampliar vantagem dentro de quadra. A diferença que chegou a ser 15, passou para dez nos minutos finais, o que deu ânimo para o último e decisivo quarto. 

No quarto período, o jogo ficou mais pegado, com mais toque de bola e paralisado, já que o Vasco queria buscar uma virada, enquanto o Cearense conseguiu frear o ímpeto e faturou a vitória na competição nacional.