Colorado nocauteou no segundo round para faturar o cinturão do Jungle Fight (Foto: Leonardo Fabri)

Colorado nocauteou no segundo round para faturar o cinturão do Jungle Fight (Foto: Leonardo Fabri)

LANCE!
04/02/2020
14:12
Sergipe (SE)

Uma das grandes promessas do MMA nacional, Willian Souza, o Colorado, estava em êxtase após vencer mais uma luta por nocaute na carreira e faturar o cinturão dos penas do Jungle Fight. A euforia pela conquista do título na última sexta-feira (31) no Jungle Fight 101, realizado em Contagem, Minas Gerais, é mais do que compreensível, já que essa vitória pode ser um divisor de águas na carreira do jovem lutador de apenas 23 anos. O nocaute sobre Deberson “The Prince” Batista, que substituiu seu adversário original na disputa de título no dia da pesagem, foi o décimo triunfo consecutivo do sergipano.

“Eu treinei para lutar com um cara destro, mas o meu oponente passou mal no dia da passagem e eu tive o meu adversário trocado. O Deberson é canhoto, atrapalhou um pouco o meu jogo no início, mas deu tudo certo. O The Prince é bom pra caramba, foi uma das melhores lutas que eu já fiz. Estou muito feliz. Eu sou o rei da selva. Eu falo que vou nocautear e faço. Nunca levei uma luta para a decisão dos juízes, venço todas por nocaute”, disse Colorado.

O peso-pena possui uma única derrota no currículo, e ela aconteceu em seu debute no MMA, em 2017. De lá pra cá, o sergipano construiu um respeitável cartel com dez vitórias, todas por nocaute ou finalização. Diante deste retrospectivo positivo, Colorado acredita que poderá ter uma chance de realizar o seu sonho de lutar no UFC.

“Está na hora do Dana White me contratar. Quero ganhar milhões no UFC (risos). Agora vou esperar no sofá a ligação do Dana oferecendo um contrato com o UFC. Está mais do que na hora. Venho de dez vitórias consecutivas e agora conquistei o cinturão do maior evento de MMA da América Latina. Acredito que é mais do que merecido ganhar uma chance no maior evento de MMA do mundo”, concluiu o casca-grossa.