Patricky Pitbull teve crise labirintite e teve que deixar o card do Bellator minutos antes da luta (Foto: divulgação Bellator)

Patricky Pitbull teve crise labirintite e deixou o card do Bellator minutos antes da luta (Foto: divulgação Bellator)

LANCE!
16/10/2020
21:12
Rio de Janeiro (RJ)

Uma crise de labirintite retirou o peso-leve Patricky Pitbull do card do Bellator 249, que aconteceu na noite de ontem (15) em Connecticut, Estados Unidos, minutos antes de começar a sua luta. O potiguar se sentiu mal ainda no hotel e, ao chegar na arena, seu irmão Patrício Pitbull e equipe optaram por cancelar a luta e contataram a comissão. Patricky disse que não foi a primeira vez que sofreu uma crise de labirintite, mas que apenas uma vez chegou perto de cancelar uma luta.

“Isso já aconteceu algumas vezes. A última vez que senti isso, que foi muito forte também, e cheguei perto de cancelar a luta, foi contra o Derek Campos (luta que aconteceu em 2018). Eu tive uma crise bem próximo da luta, mas fiz uma sessão de fisioterapia e consegui permanecer no combate. Desde essa luta que eu não tive mais nenhuma crise. Mas, dessa vez, no meio do camp, eu cheguei a sentir. Depois fiquei bem, não sentia quase nada, mas quando comecei a recuperar o meu peso, fiquei bem tonto. Não contei pra ninguém. Meu irmão que percebeu que eu estava balançando a cabeça minutos antes de ir para a luta. No vestiário Patrício me perguntou como eu estava, eu disse que estava da mesma forma, aí ele chamou os médicos. Eles me avaliaram e decidiram por cancelar a luta e preservar a minha saúde”, explicou Patricky.

Patricky Pitbull ainda está nos Estados Unidos, mas assim que chegar no Brasil irá procurar tratamento. Ele espera voltar o quanto antes ao cage do Bellator, e projeta um retorno ainda esse ano.

“Agora vou voltar para casa e procurar um tratamento. Vou fazer fisioterapia, que já fiz em outra oportunidade e me ajudou bastante, e vou procurar alguns neurologistas para analisarem com mais precisão a minha situação. Acredito que seja só labirintite mesmo. Agora estou me sentindo muito bem, mas essas crises a gente não sabe quando vão acontecer. Espero ficar 100% e voltar a lutar em breve, quem sabe no próximo mês”, concluiu.