Marreta ficou com a vitória e voltou a triunfar no UFC (Foto: Reprodução)

Thiago Marreta ficou com a vitória e voltou a triunfar no UFC após três derrotas seguidas (Foto: Reprodução)

TATAME
02/10/2021
23:29
Las Vegas (EUA)

O aguardado combate entre os brasileiros Thiago Marreta e Johnny Walker na luta principal do UFC Vegas 38, na noite de sábado (2), nas instalações do Ultimate em Las Vegas (EUA), foi na prática uma luta morna e que a cautela prevaleceu na maior parte do tempo. Por decisão unânime, Marreta ficou com a vitória e voltou a vencer nos meio-pesados após três derrotas.

O Brasil teve ainda as vitórias de Douglas D’silva sobre Gaetano Pirrello e Karol Rosa que bateu Bethe Correia. A “Pitbull”, por sinal, fez sua última luta e encerrou a carreira no MMA. Alex Cowboy e Johnny Eduardo acabaram sendo derrotados e estão em situação delicada.

Marreta supera Walker no main event

O primeiro round foi marcado pela cautela de ambos os lutadores. Thiago Marreta manteve a distância e tentou alguns low kicks. Já Johnny Walker ficou mais no centro do cage e buscou chutes na perna e também frontais. O panorama do segundo assalto seguiu semelhante, porém mais agitado. Marreta soltou o jogo e colocou chutes na linha de cintura do compatriota.

O terceiro e o quarto round também mantiveram a tônica de uma luta disputada, mas com pouca ação. Thiago manteve uma postura de colocar mais golpes no corpo e passou a soltar cruzados, Walker respondia com chutes e jabs. O último assalto teve como destaque um golpe direto de Marreta. No fim, por decisão unânime, Thiago ficou com a vitória e voltou a vencer no UFC.

Cabeçada, VAR e finalização anulada

O co-main event foi marcado por polêmica. Kyle Daukaus, ainda no primeiro round, finalizou Kevin Holland com um mata-leão, mas o resultado virou “No Contest” após revisão do vídeo e longa conversa dos árbitros e da Comissão Atlética de Nevada. Isso pelo fato de Daukaus, de forma acidental, ter dado uma cabeçada no adversário e, então na sequência, ter finalizado.

Niko Price leva a melhor sobre Cowboy

O primeiro round começou estudado e disputado em pé, até que Niko Price conseguiu colocar em prática a luta agarrada e dominou as ações contra Alex Cowboy. No segundo assalto, o brasileiro caiu por cima e colocou mais golpes, porém sofreu alguns riscos em sua ações. Em determinados momentos, o americano quase pegou o pé e o braço do lutador de Três Rios.

Visivelmente desgastados, os dois lutadores foram para o terceiro round sem muita estratégia. Foi uma trocação mais franca, com Price mais plantado no centro do cage e Cowboy se movimentando. Já no minuto final, o americano conseguiu derrubar e trabalhou o ground and pound até o término da luta. No fim, por decisão unânime, “The Hybrid” ficou com a vitória. Essa é a terceira derrota seguida do meio-médio brasileiro, que fica ameaçado na companhia.

Karol leva a melhor em despedida de Bethe

O primeiro round foi marcado pelo controle de Karol Rosa do octógono e, principalmente, da distância. A lutadora da PRVT aplicou bons golpes. Já Bethe Correia procurava mais o infight para colocar o seu jogo de combinação. O panorama do segundo assalto seguiu parecido, mas Karol conseguiu encurralar a adversária na grade, aplicar joelhadas e cotoveladas certeiras.

Para o último round, Bethe até tentou surpreender de alguma forma, mas Karol seguiu controlando com autoridade o combate e até se aproximou do nocaute. A lutadora da PRVT segue invicta na companhia, agora com quatro vitórias. Já a “Pitbull” se despede do MMA com o revés. Bethe fez parte do crescimento do MMA feminino, disputou o cinturão dos galos contra a então campeã Ronda Rousey e encerra com o cartel de 11 vitórias, seis derrotas e um empate.

Douglas brilha e encaixa grande nocaute

Retornando ao peso-galo após se aventurar entre os penas, Douglas D’Silva teve uma atuação impecável contra Gaetano Pirrello. O brasileiro adotou uma estratégia mais agressiva desde os primeiros momentos e aproveitou uma tentativa de chute do adversário para encaixar um golpe de encontro no rival. “El Tigre” caiu, não conseguiu esboçar qualquer reação e ainda sofreu mais alguns ataques do paraense. O árbitro Chris Tognoni então encerrou a luta no primeiro round.

Douglas chegou ao quinto triunfo na organização – além de registrar três derrotas. Ele também atingiu a expressiva marca de 20 nocautes na carreira. Já Gaetano segue sem vencer no UFC.

Johnny começa bem, mas sofre finalização

Após ficar mais de três anos afastado, Johnny Eduardo retornou neste sábado (2) e teve um bom primeiro assalto ao controlar as ações contra Alejandro Perez. No entanto, no segundo round, o mexicano melhorou na luta e aplicou dois cruzados de direita. O lutador da Nova União sentiu, foi ao solo e o norte-americano encaixou uma chave de braço da lateral para encerrar o confronto.

Johnny Eduardo, aos 41 anos, fica em situação delicada na companhia com quatro derrotas nas últimas cinco apresentações. Já Perez se recupera na organização após dois reveses nos galos.

Outros destaques do UFC Vegas 38

Além da participação dos brasileiros, o show do UFC Vegas 38 foi marcado por outros grandes momentos. No card principal, Alexander Hernandez aplicou um overhand de direita para derrubar Mike Breeden. Já no card preliminar Casey O’Neill, Jamie Mullarkey e Stephanie Egger nocautearam Antonina Shevchenko, Devonte Smith e Shanna Young, respectivamente.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC Vegas 38
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 2 de outubro de 2021

Card principal

Thiago Marreta derrotou Johnny Walker por decisão unânime dos jurados
Kevin Holland e Kyle Daukaus terminou em No Contest (sem resultado)
Niko Price derrotou Alex Cowboy por decisão unânime dos jurados
Krzysztof Jotko derrotou Misha Cirkunov por decisão dividida dos jurados
Alexander Hernandez derrotou Mike Breeden por nocaute técnico no 1R

Card preliminar
Jared Gordon derrotou Joe Solecki por decisão dividida dos jurados
Casey O’Neill derrotou Antonina Shevchenko por nocaute técnico no 2R
Karol Rosa derrotou Bethe Correia por decisão unânime dos jurados
Jamie Mullarkey derrotou Devonte Smith por nocaute técnico no 2R
Douglas D’Silva derrotou Gaetano Pirrello por nocaute técnico no 1R
Stephanie Egger derrotou Shanna Young por nocaute técnico no 2R
Alejandro Perez finalizou Johnny Eduardo com uma chave de braço no 2R