João Vítor Castanheira
08/04/2019
22:36
São Paulo (SP)

 "Se não for sofrido, não é Corinthians". A máxima se fez valer nesta segunda-feira, no Pacaembu. Massacrado pelo Santos no tempo regulamentar, o Alvinegro da capital contou com Cássio inspirado e perdeu por "apenas" 1 a 0, com gol marcado por Gustavo Henrique, para chegar aos pênaltis . A série de penalidades, que parecia interminável, acabou com a bola de Victor Ferraz na trave e o time de Fábio Carille, mais uma vez, na final do Campeonato Paulista. O primeiro jogo da decisão contra o São Paulo acontecerá neste domingo, às 16h, no Morumbi. A finalíssima acontecerá dia 21, domingo de Páscoa, na Arena em Itaquera. 

Início frenético

Inflamado por quase 40 mil torcedores, o Santos começou com os nervos à flor da pele. Com apenas 15 segundos de jogo, o volante Alison exagerou na vontade, deu uma entrada feia em Pedrinho e ficou amarelado. Mas agressividade não era a palavra que marcaria o primeiro tempo do time da Baixada Santista. Liderados por Ferraz e Pituca, que nesta segunda foram mais meias do que nunca, os comandados de Sampaoli dominaram o Corinthians por completo.

Domínio praiano
Especialmente a partir da metade do primeiro tempo, o Corinthians ficou totalmente encurralado. Era raro ver o centroavante Gustavo em outro lugar que não a intermediária defensiva, ajudando na marcação. A melhor chance santista veio aos 20 minutos da primeira etapa. Cueva recuperou uma bola espirrada por Pedrinho, bateu cruzado, e Jean Mota, quase da pequena área, desviou para o gol. Cássio operou um milagre. O goleiro corintiano faria outra grande defesa cinco minutos depois, após chute com efeito de Carlos Sánchez.

São Jorge faz milagre
O Santos terminou o primeiro tempo com incríveis 71% de posse de bola, mas ficou muito preso ao seu esquema. Buscando um toque de improviso, Sampaoli lançou Rodrygo. E nós pés do garoto caiu a melhor chance santista até então. A bola sobrou para o atacante, que risca da pequena área, finalizou. Cássio, em dia de São Jorge, salvou à queima roupa. 

Água mole em pedra dura...
O jogo continuava sendo de um time só. O Alvinegro praiano criava uma chance atrás da outra, mas sentia falta do 'pezinho de um centroavante' para empurrar a bola para o gol. O jovem Kaio Jorge até foi ao campo para tentar ser este cara. Mas a salvação veio da cabeça de um zagueiro. Aos 40' da etapa final, Victor Ferraz cruzou na medida para Gustavo Henrique, que na 22ª finalização do Santos no jogo, de cabeça, tirou da garganta o grito de gol de um Pacaembu lotado. Com o 1 a 0, assim como a primeira, a segunda semifinal do Campeonato Paulista seria decidida nos pênaltis. 

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 1 X 0 CORINTHIANS

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 08/04/2019, às 20h de Brasília 
Arbitro: Raphael Claus (SP) - 7,0 - Acertou boa parte das decisões e deixou o jogo correr
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
Assistentes de vídeo: Thiago Duarte Peixoto, Emerson Augusto de Carvalho e Douglas Marques das Flores (todos de SP)
Público e renda: 38.542 / R$ 1.477.585,00
Cartões amarelos: Alison (SAN), Diego Pituca (SAN), Clayson (COR), Carlos Sanchez (SAN) e Kaio Jorge (SAN). 
 
GOLS: Gustavo Henrique 40'/ 2º tempo

Pênaltis: Santos 6 x 7 Corinthians

Santos:
Rodrygo, Soteldo, Sánchez, Derlis, Pituca e Alisson acertaram; Kaio Jorge e Victor Ferraz erraram. 
Corinthians: V. Love, Ramiro, J. Urso, Fagner, Sornoza, Avelar e Henrique acertaram; Boselli Errou.  

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez, Cueva (Rodrygo, intervalo) e Jean Mota (Kaio Jorge 36'/2º T); Soteldo e Derlis Gonzalez. Técnico: Jorge Sampaoli

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Júnior Urso e Sornoza; Pedrinho (Vagner Love, intervalo), Clayson (Ramiro 17'/ 2ºT) e Gustavo (Boselli, 43'2ºT). Técnico Fábio Carille