David Nascimento
19/01/2020
20:12
Rio de Janeiro (RJ)

Para fechar a primeira rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o Fluminense visitou a Cabofriense na noite deste domingo e venceu por 1 a 0. O duelo, em Saquarema, foi marcado por emoções de ambos os lados: os donos da casa perderam um gol inacreditável com Max - Luccas Claro salvou -, enquanto o time de Odair Hellmann fez o gol no fim com Nenê e ainda acertou a trave com Matheus Ferraz. Vale destacar que o Flu foi o único dos grandes a vencer nesta abertura do Estadual.

Com o resultado, o Fluminense chegou a três pontos, dividindo a liderança do Grupo B da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, com o Madureira e o Volta Redonda. A Cabofriense, no Grupo A, ainda não pontuou. Ambas as equipes voltam a campo no meio de semana - enquanto a Cabofriense visita o Voltaço na quarta-feira, o Tricolor de Laranjeiras recebe a Portuguesa no dia seguinte.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR E SIMULAR A TABELA DA COMPETIÇÃO

LÁ, CÁ, TRAVE!
A primeira grande chance de gol da partida foi da Cabofriense. Aos 22 minutos da etapa inicial, Nenê vacilou, Rafael Pernão ficou com a bola, mandou para Marcus Índio, que acertou o ângulo direito, obrigado o goleiro Marcos Felipe a se esticar todo para salvar o Fluminense. Aos poucos, o Tricolor de Laranjeiras foi acordando, saindo mais para a partida e, aos 37, teve a sua melhor chance até então: Matheus Ferraz aproveitou sobra após cobrança de escanteio e acertou a trave. Apesar de corrido, os 45 minutos iniciais foram marcados apenas por isto.

INACREDITÁVEL...
Na volta para o segundo tempo, a Cabofriense seguiu pressionando e perdeu um gol inacreditável aos quatro minutos. Livre, Max recebeu, avançou, driblou Marcos Felipe, mandou para o gol, mas Luccas Claro salvou o Fluminense, tirando de cabeça a bola. O Flu reclamou de um pênalti não marcado de Igor em Lucas Barcelos, onde acabou acertando o rosto - poderia ser expulso, mas o árbitro nada marcou. E como o jogo não contou com o recurso do vídeo - nas fases de grupos há apenas nos clássicos... Enfim, o volume na movimentação dos jogadores de ambas as equipes aumentava e o fim de jogo prometia.

NENÊ GARANTE A VITÓRIA
Experiente, Nenê chamou a responsabilidade e garantiu a vitória para o Fluminense. Aos 39 minutos do segundo tempo, ele recebeu uma excelente bola de Hudson, dominou e, firme, estufou as redes do goleiro George, 1 a 0 sobre a Cabofriense. Nos minutos finais, o Flu optou por administrar o resultado e garantir os três pontos, como o único dos grandes a vencer na abertura do Carioca deste ano. Resultado justo, ainda mais pela arbitragem que prejudicou em certo momento os visitantes da partida.

FICHA TÉCNICA
CABOFRIENSE 0 X 1 FLUMINENSE


Estádio: Elcyr Resende, em Saquarema (RJ)
Data/hora: 19/1/2020, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) - Nota LANCE!: 4,5 (deixou de expulsar um jogador da Cabofriense e de marcar um pênalti para o Fluminense)
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro e Daniel de Oliveira Alves Pereira
Público/renda: 3.650 pagantes/4.050 presentes/R$ 99.000,00
Gramado: Ruim
Cartões amarelos: Magno, Abner, Alfredo Sampaio, Igor (CAB) e Dodi, Yuri Lima, Hudson, Pablo Dyego, Nenê, Gilberto (FLU)
Cartão vermelho: -

GOL: Nenê 39'/2ºT (0-1)

CABOFRIENSE: George, Watson, Igor, Anderson Penna e Guilherme; Magno (Uellinton 37'/2ºT), Rafael Pernão e Gama (Rincon 23'/2ºT); Max (Dudu Pedrotti 29'/2ºT), Abner e Marcus Índio. Técnico: Alfredo Sampaio.

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Gilberto, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Orinho; Yuri Lima (Pablo Dyego 11'/2ºT), Hudson, Dodi e Nenê; Lucas Barcelos (Matheus Alessandro 38'/2ºT) e Felippe Cardoso (Miguel 28'/2ºT). Técnico: Odair Hellmann.