Palmeiras

Cesar Greco / Agência Palmeiras

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
05/08/2020
09:38
São Paulo (SP)

É obvio dizer: perder uma final de campeonato, ainda mais para o maior rival, não é bom pra time algum. Mas na decisão do Paulista, que começa hoje à noite, o Corinthians tem menos a perder que o Palmeiras.

De quase eliminado e com risco de rebaixamento a classificado e finalista, o Alvinegro já cumpriu um papel que nem o mais otimista de seus torcedores poderia esperar antes da retomada do torneio. Tiago Nunes, que estava em xeque e encarou críticas até do chefe, Andrés Sanchez, ganhou fôlego com um time que, em quatro partidas, se mostrou organizado e com um futebol mais do que aceitável se observarmos as limitações do elenco.

E o Palmeiras? Com elenco bem mais estrelado que o rival, ainda que tenha perdido Dudu, seu principal jogador, o Verdão não pode sequer sonhar com uma nova derrota e novamente em casa, onde já foi derrotado pelo Corinthians numa mesma final de Paulistão. Pesa também o fato de que o time não conquista o Paulista desde 2008, quando o técnico era Vanderlei Luxemburgo e em campo a estrela era Valdívia. Derrota na final dará ao arquirrival o inédito tetracampeonato consecutivo e colocará o time sob uma pressão imensa.

Justamente no momento em que é fundamental dar tranquilidade a jovens e promissores atletas que estão tentando se firmar. Embora seja, sim, um torneio menor, o Paulista desta vez vale bastante. Mas vale muito mais para o lado verde da disputa.

O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. Leitura rápida, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises de Fabio Chiorino e Rodrigo Borges. Clique aqui e inscreva-se.