Goytacaz x Americano

Goytacaz e Americao empataram em 1 a 1 (Foto: Reprodução/Twitter)

LANCE!
27/12/2018
19:41
Campos dos Goytacazes (RJ)

Tudo igual no clássico campista entre Goytacaz e Americano, nesta quinta-feira, no no Estádio Ary de Oliveira, o “Aryzão”. Os dois times ficaram no 1 a 1, em jogo que abriu a 2ª rodada da Seletiva do Campeonato Carioca. Ernani abriu o placar para o alvianil campista aos 23 minutos de jogo e o Americano empatou no final da primeira etapa com Romário, aos 45. O jogo também foi marcado por três expulsões: Admilton pelo Alvinegro e Claiton e Adalberto, pelo Goyta.

O Americano lidera provisoriamente o torneio com quatro pontos e o rivais ficam na quinta colocação com apenas um. O Goytacaz volta a campo no dia 6 de janeiro para encarar o Resende, no Estádio do Trabalhador, às 16h. Já o Americano, recebe o Nova Iguaçu, no Ferreirão, no mesmo dia e horário.

Expulsão, falha e igualdade na primeira etapa

Qualidade técnica não foi a tônica do início do clássico “Goyta-cano”, com muitas faltas e cartões. Logo na volta da parada-técnica, o Goytacaz encaixou um bom ataque e abriu o placar com Ernani, aos 24 minutos. Erick Daltro cruzou na segunda trave na cabeça do companheiro.

O primeiro tempo parecia se encaminhar para um desfecho favorável ao time comandado pelo ex-lateral do Flamengo e da Seleção Brasileira, Athirson, que entrou com a proposta de resolver a partida o antes possível. Aos 26, Admilton fez falta dura em Tenente e levou o cartão vermelho direto. Com um homem a mais, o time ainda teve um gol de Edinho anulado por impedimento. Mas aos 45 minutos, o Americano conseguiu o empate. Léo Rosa chutou forte, o goleiro Paulo Henrique falhou e Romário, de cabeça, igualou o placar.


Expulsões no Goytacaz
O Goytacaz perdeu a vantagem numérica logo no início do segundo tempo. Cleiton foi expulso direto por falta em Flamel. O zagueiro Adalberto, pendurado, recebeu o segundo amarelo por falta em Romário, vinte minutos depois. Mesmo com nove em campo, o Goytacaz criou as melhores chances no ataque. Mas sem organização, não conseguiu o gol. O alvianil ainda teve uma falta da entrada da área aos 47, mas o goleiro Luis Henrique defendeu a cobrança de Erick Daltro.

– O empate foi bom. Jogar fora sempre é difícil. Dava para ganhar, mas foi um bom resultado. Agora vamos descansar e pensar no próximo jogo contra o Nova Iguaçu – disse Luis Henrique, após o apito final.

O volante Gabriel Galhardo, do Goytacaz, irmão de Thiago Galhardo, do Vasco, ainda acredita na classificação da equipe para a Taça Guanabara, em janeiro:

– Não era o que a gente esperava, mas as circunstâncias do jogo acabaram nos prejudicando. Mesmo com um a menos fizemos um bom jogo. Não acho que a gente já esteja fora. Enquanto houver chances, vamos lutar.

A segunda rodada continua na próxima sexta-feira, com o duelo entre América e Resende, em Los Larios, às 19h30. No sábado, o Nova Iguaçu visita o Macaé, no Moacyrzão, às 16h, fechando a jornada.

A Seletiva do Carioca classifica duas equipes para a fase principal do torneio, em 2019. Os quatro piores seguem para o Grupo X e disputam o "quadrangular da morte", que vai rebaixar dois times para o Carioca B1.