VAR

(Foto: Ana Canhedo/Lancepress!)

Guilherme Amaro
10/04/2019
12:10
São Paulo (SP)

A Federação Paulista de Futebol reconheceu que as decisões do VAR podem ser mais rápidas. Na semifinal entre Palmeiras e São Paulo, por exemplo, o gol de Deyverson foi anulado após mais de três minutos. Já o tempo considerado ideal pela Fifa é de um minuto por revisão.

A FPF tentará diminuir o tempo já nas finais do Paulistão, que serão realizadas nos dois próximos domingos, entre Corinthians e São Paulo. Para isso, está planejado uma reunião com os operadores de replay ainda na concentração dos jogos. Normalmente, as conversas são realizadas duas horas antes de cada partida.

- Nós concordamos com isso, na nossa avaliação o VAR está cumprindo o papel, corrigindo erros e evitando injustiças. Nosso desafio é diminuir o tempo e manter a precisão. É uma novidade, foi uma novidade na Copa do Mundo, depois teve na Copa do Brasil e agora nos estaduais. É um projeto imenso para a Federação, que começou há um ano, com investimento e muitas pessoas envolvidas. Dá uma satisfação estar vivendo esse momento. Temos esse objetivo de diminuir o tempo, mas o VAR está contribuindo para dar justiça aos jogos - afirmou o vice-presidente da FPF, Mauro Silva.

Já o presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, Ednilson Corona, apontou "uma certa insegurança" dos árbitros para justificar a demora nas decisões. Ele acredita que dá para diminuir o tempo e detalhou o procedimento.

- Entendemos que o tempo está alto, queremos melhorar, estamos trabalhando esse tema com os árbitros. Vamos tentar levar o operador de replay para conversar sobre esse tema. Temos esse contato duas horas antes do jogo. Nessa semana, vamos propor de levar os operadores na concentração, tentar viabilizar rapidez na conclusão dos lances. Queria explicar como é o passo a passo na checagem. Em impedimento, o primeiro ponto para o início da checagem é o exato momento em que o pé encosta na bola; depois, busca o melhor ângulo para a imagem. Congelamos o melhor momento e depois vamos para outra imagem que é na linha de impedimento. Feito isso, podemos constatar se estava em impedimento. Os três casos na semifinal foram extremamente difíceis. Tudo é novo para a gente. No lance do gol do Manoel do Corinthians, quando foi buscar o zoom, teve dificuldades na cor do uniforme, ficou tudo branco. Nesse momento foi traçada a linha de impedimento, de trás para frente. Se não for conclusiva, temos uma opção de linha vertical. Ainda tem uma certa insegurança - disse Corona.

- Dá para adiantar, a questão da insegurança acho que está retardando um pouquinho essa decisão. Creio que faz parte do processo, é o querer acertar. O tempo é importante, mas a precisão é mais - acrescentou.