Vinícius - Criciúma

(Foto: Divulgação)

Futebol Latino
21/06/2019
15:23

Apesar da possibilidade de realizar mais treinamentos e recuperação física de nomes importantes que entraram na pausa para a Copa América com lesões, os clubes das primeira divisões no Brasil estão a procura de adversários para a realização de amistosos.

Todavia, para algumas equipes, esse tipo de situação está sendo bastante difícil de lidar em função das datas bastante apertadas para serem encaixadas dependendo do adversário selecionado. Quem está passando por um problema desse tipo é o Criciúma, por exemplo.

Tendo apenas a Série B do Brasileirão em vista e onde faz uma campanha abaixo da crítica com seu 14° lugar e nove pontos ganhos, o Tigre tem procurado adversários de impacto para aumentar o nível como Athletico Paranaense, Avaí, Chapecoense, Grêmio.

Mas, de acordo com a declaração dada pelo executivo do clube (João Carlos Marangá) em entrevista coletiva, nesse momento o encaixe das datas e uma logística favorável tem sido bem difícil:

- A Chapecoense é uma possibilidade. Eles nos propuseram jogo no dia 6 ou 7. Saiu a tabela e achamos que ir a Chapecó e voltar fica muito em cima. Falei com o Athletico e propuseram no dia 6, em Curitiba, mas também fica em cima. Grêmio propôs também no dia 6. Esses times têm um período maior, porque o campeonato começa na outra semana. Se aceitassem no dia 5, no CT deles, seria tranquilo. Tentei Brusque e Hercílio Luz, mas estão no mata-mata. Com o Avaí também havia algo acertado com o Geninho, mas ele saiu. Estamos com dificuldades. Está todo mundo procurando.

Trabalhando com um cenário mais pessimista e a impossibilidade de encaixe, o profissional garante que a equipe utilizará jogos-treino com o Sub-20 como alternativa viável:

- São 19 dias de treinamento, com os primeiros mais puxados, envolvendo preparação física. Se não conseguirmos um adversário, fazemos entre nós. Temos dois bons grupos, podemos fazer com o sub-20. É importante um jogo-treino.