LANCE!
06/01/2019
21:11
São Paulo (SP)

Coube a Rafael Pascoal garantir a liderança da Portuguesa no Grupo B da Copa Rubro-Verde. Neste domingo, no Canindé, o goleiro foi decisivo tanto no tempo normal, quando garantiu o empate em 1 a 1 (gols de Gerley para os donos da casa e Rodriguinho para a Briosa), quanto nos pênaltis, ao garantir o triunfo por 4 a 1.

Após o jogo, o goleiro esbanjou emoção pela classificação:

- É um momento emocionante. Eu cresci vindo aqui no estádio, escolhi vir para cá. Quem me conhece sabe que cresci nessa arquibancada, com meus pais. É muito gratificante estar deste lado agora - revelou, à Equipe Líder.

O JOGO

Mesmo como visitante, a equipe da Baixada Santista tomou a iniciativa do jogo, com chances de Adauto. No entanto, em sua primeira oportunidade clara, a Lusa não perdoou: Anderson Cavalo cruzou e Gerley concluiu para a rede.

Três minutos depois, a Briosa conseguiu chegar à igualdade. Após falha da defesa, Rodriguinho surgiu livre para marcar. Na volta do intervalo, a partida ficou equilibrada, mas acabou nivelada por baixo e a decisão acabou nas cobranças de pênalti.

Neste momento, é que brilhou Rafael Pascoal. O goleiro pegou os pênaltis de Barilan e Boré. Já a Portuguesa levou a melhor com cobranças convertidas de João Gurgel, Luis Tiago, Gerley e Paulinho. Adauto fez o único gol da Santista.

As duas equipes estão nas semifinais da competição, que ocorrerão nesta sexta-feira. A Portuguesa Santista enfrentará o primeiro colocado do Grupo A, às 15h. Já a Portuguesa espera o futuro adversário, que é o segundo colocado do Grupo A, ás 17h. Ambas as partidas ocorrerão no Estádio Luso-Brasileiro.

GRUPO A

O último sábado foi marcado pela estreia do Marítimo-POR no torneio. No duelo contra a Portuguesa Londrinense, a equipe paranaense chegou a abrir dois gols de vantagem. Porém, aos poucos, o time da Ilha da Madeira reagiu e arrancou o empate em 2 a 2.

Nesta terça-feira, no jogo que encerra o Grupo A, o Marítimo-POR encara a Portuguesa-RJ, que venceu por 4 a 0 a Portuguesa Londrinense.