Mauricio Copertino - Ex-auxiliar da Seleção sub-20

Mauricio Copertino foi auxiliar técnico da Seleção sub-20 de 2013 a 2015 (Rafael Ribeiro/CBF)

LANCE!
14/03/2019
14:11
São Paulo (SP)

Aos 48 anos de idade, o técnico Maurício Copertino já tem um extenso currículo no mundo do futebol. Ao todo, o comandante atuou 14 anos como atleta profissional, oito como auxiliar-técnico e mais duas temporadas como treinador. Revelado no Santos e com passagens fora do país, Mauricio comentou sobre sua experiência como jogador ajudou na carreira como técnico.

- Eu digo que é muito importante saber como é o dia a dia do jogador de futebol, quando você está do outro lado. Porque esse feeling de entrar no vestiário e saber o que a rapaziada está pensando ajuda muito na tomada de decisões. O fato de eu ter trabalhado com vários profissionais qualificados e poder ter aprendido com isso também foi bastante positivo. Tive experiências com treinadores de várias escolas e países diferentes. - comentou o comandante.

Após encerrar a carreira, em 2005, Mauricio iniciou a carreira como auxiliar-técnico e passou por grandes clubes no Brasil como Internacional, Bahia, Atlético Mineiro, Figueirense, Avaí e Náutico. Pelo Colorado, Copertino conquistou a Recopa de 2007, mas exaltou a boa campanha que teve com o Naútico em 2012, que segundo ele, o credenciou para assumir as categorias de base da Seleção em 2013, junto com Alexandre Gallo.

- Ter trabalhado na Seleção Brasileira foi o grande diferencial na minha carreira. É espetacular trabalhar dentro da CBF, adquiri um conhecimento muito grande em relação a vários aspectos. Naquela formação do time olímpico rodamos o mundo inteiro atrás de jogadores na qual descobrimos o Ederson, Alisson, Thiago Maia, Wallace, Douglas Santos, Rafinha Alcântara, enfim, muitos jogadores que a gente correu atrás até para repatriar. Muito me orgulha também ter participado desde 2013 da formação desse time campeão. - ressaltou o treinador.

Há dois anos, Mauricio recebeu sua primeira chance como treinador profissional no Zhejiang Yiteng, da China. No entanto, devido a alguns problemas internos do clube, saiu do clube no meio da temporada. Na temporada seguinte, voltou à equipe e fez uma boa campanha. O clube se envolveu em alguns problemas burocráticos no país e acabou punido pela federação com o rebaixamento. Optando por não continuar na equipe, Copertino aguarda uma novas propostas profissionais.

- Agora é continuar se preparando, ficar atento ao mercado, assistindo aos jogos e aprimorar as ideias de futebol e treinamento. Acredito que na nossa profissão, quando estamos parados, é o momento mais lúcido que a gente tem para poder se reciclar e pensar no que fizemos e podemos fazer para melhorar. Acho que esse é um momento bacana e importante para qualquer profissional. Porque quando você está trabalhando realmente você fica muito focado no objetivo do clube e acaba deixando passar algumas coisas batido, que são importantes para você crescer profissionalmente. Agora, estou aguardando uma proposta de trabalho para colocar as ideias em prática. Tenho que ter paciência e tranquilidade para passar por esse momento. - encerrou.