Montagem Son e Mané

Menos badalados que companheiros de ataque, Son e Mané são peças chave de Spurs e Reds (Fotos: AFP; Divulgação_

Cayo Pereira
01/06/2019
07:30
Madri (ESP)

Quando falamos de Tottenham e Liverpool, quais são os primeiros nomes que vêm na mente? Harry Kane, Roberto Firmino, Christian Eriksen e Virgil van Dijk? Sim, esses nomes podem ser os que mais chamam atenção, mas como toda decisão tem uma história marcante, nem sempre quem tem mais holofote decide o título para uma equipe.

Neste sábado, os Spurs e os Reds decidem quem levantará o título da Liga dos Campeões da Europa desta temporada, às 16h (horário de Brasília), no Wanda Metropolitano, e dois jogadores podem aparecer como heróis de uma conquista inesquecível.

HEUNG MIN-SON, O HERÓI DE UM POVO

Tottenham x Borussia Son
Son foi destaque na campanha dos Spurs (Foto: Adrian Dennis / AFP)

Camisa 7 do Tottenham, Son é um daqueles jogadores que todos gostariam de ter no time. Dedicado, esforçado e extremamente preciso com a bola no pé, o sul-coreano é um dos nomes de grande destaque na temporada dos Spurs na Liga dos Campeões.

Son foi decisivo nas quartas de finais, com o gol da vitória marcado no jogo de ida contra o Manchester City, em Londres, na vitória por 1 a 0, e na volta, com os dois gols no Etihad Stadium, que contribuíram para a classificação histórica dos Spurs, na regra do gol marcado fora de casa, mesmo com a derrota por 4 a 3, em uma das partidas mais eletrizantes da temporada.

Até o momento, Son atuou em 47 partidas na temporada, com 20 gols marcados e 10 assistências, sendo quatro gols e uma assistência somente na Liga dos Campeões.

Os números do sul-coreanos mostram que o camisa 7 é extremamente importante para o sistema ofensivo do Tottenham, sendo uma peça-chave para o esquema de Maurício Pochettino, principalmente quando atua na ponta-esquerda aproveitando os espaços em velocidade e usando sua perna direita como arma fatal na hora de aproveitar os espaços abertos pela marcação adversária.

SADIO MANÉ, O ARTILHEIRO SILENCIOSO

Bayern x Liverpool 13/3/19
Senegalês é uma arma perigosa no ataque dos Reds (Foto: AFP)

Talvez o 'menos badalado' do trio de ataque do Liverpool que conta com Mohamed Salah e Roberto Firmino, Sadio Mané foi uma das armas mais perigosas e letais dos Reds nesta temporada. 

Em uma fase iluminada, o camisa 10 foi um dos artilheiros da Premier League, com 22 gols marcados (ao lado de Aubameyang, do Arsenal e Salah, companheiro de equipe), e foi peça decisiva para o Liverpool durante a Liga dos Campeões.

O senegalês teve uma atuação brilhante e inesquecível nas oitavas de finais contra o Bayern de Munique. Em plena Allianz Arena, Mané não titubeou frente a Manuel Neuer e marcou dois gols importantíssimos para garantir a classificação dos Reds na vitória por 3 a 1. Van Dijk completou o placar.

Ao todo, Mané atuou em 49 partidas na temporada, marcou 26 gols e deu cinco assistências, jogando na maioria das vezes como um ponta-esquerda, assim como Heung-Min Son. Na Champions League, foram 12 jogos, quatro gols e uma assistências.

Diferentemente de Son, Mané não atua com uma posição muito bem definida no sistema ofensivo do Liverpool, já que Jürgen Klopp faz com que seus homens de frente se movimentem bastante para confundir seus marcadores na intenção de abrir espaços a serem explorados.

Por conta disso, o senegalês é uma peça que pode e tem tudo para ser decisiva na final deste sábado, já que com sua velocidade característica, deve infernizar o lado direito da defesa do Tottenham, onde jogam pela zaga o belga Alderweireld e o lateral inglês Trippier. O lateral, por sua vez bastante criticado pela torcida dos Spurs, é o ponto mais fraco do sistema defensivo de Pochettino.