Aleksander Ceferin, presidente da Uefa

Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, confirmou novas punições contra a Rússia (Foto: FABRICE COFFRINI / AFP)

LANCE!
02/05/2022
16:08
Nyon (SUI)

Mesmo com mais de dois meses depois do início da guerra militar na Ucrânia, a Rússia segue sendo punida na esfera esportiva. Nesta segunda-feira, a Uefa anunciou diversas decisões do Comitê Executivo e confirmou algumas punições já anunciadas, além de ter revelado novas sanções contra clubes e seleções russas.


Assim como aconteceu no início dos confrontos, a exclusão das competições seguirá valendo para clubes (Champions League masculina e feminina, Europa League e Conference League) na próxima temporada. Desta forma, por exemplo, o Zenit, que conquistou o Campeonato Russo no último sábado, não jogará a Champions. A priori, o clube entraria na fase de grupos.

+ Veja a tabela e os jogos da Nations League

A principal novidade, porém, é a não participação da seleção russa na Nations League. A equipe foi automaticamente classificada como quarta colocada do Grupo 2 da Liga B e será rebaixada para a Liga C da competição.

A Rússia também foi excluída da Eurocopa feminina, que acontecerá em julho, na Inglaterra. A seleção de Portugal entrará no lugar. Outra novidade é que as russas não poderão jogar as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2023, e, desta forma, estão fora do Mundial.

+ James Rodríguez busca novo clube: veja nomes de seleções que andam “sumidos”

A Rússia tinha a intenção de sediar a Eurocopa de 2028 ou de 2023. O Comitê Executivo da Uefa, entretanto, vetou a candidatura e classificou como "não elegível".