Eintracht Frankfurt - Europa League

O Eintracht Frankfurt bateu o Rangers nos pênaltis e conquistou a Liga Europa (JORGE GUERRERO / AFP)

LANCE!
18/05/2022
21:52
Frankfurt (ALE)

O Eintracht Frankfurt conquistou de maneira invicta a Liga Europa. Nesta quarta-feira, em Sevilha, no estádio Ramón Sanchez Pijzuán, os alemães venceram o Rangers nos pênaltis após o empate por 1 a 1 no tempo normal. Foi o primeiro título continental do clube após 42 anos. A campanha contou com grandes histórias, heróis, vitórias emblemáticas e 'invasões' memoráveis. 

CLASSIFICAÇÃO NA FASE DE GRUPOS
O Eintracht Frankfurt ficou em primeiro lugar no grupo D, com três empates e três vitórias, fechando a campanha com 12 pontos conquistados contra Royal Antwerp, Fenerbahçe e Olympiacos.

FURACÃO DE FRANKFURT NO MATA-MATA
Por ter liderado seu grupo​, o Eintracht Frankfurt entrou no mata-mata direto nas oitavas-de-final, sem a necessidade de jogar a fase eliminatória anterior. E aí começou, definitivamente, a caminhada para a taça. As duas primeiras vítimas do time treinado por Oliver Glasner foram espanholas: Bétis e Barcelona.

Borré - Frankfurt x Rangers
Rafael Borré foi um dos destaques da campanha do Frankfurt (Foto: CRISTINA QUICLER / AFP)
O Eintracht Frankfurt tornou-se a primeira equipe da Alemanha a vencer a Liga Europa

Contra o primeiro, os alemães venceram em Sevilha, justo onde seriam campeões, por 2 a 1, e empataram em 1 a 1 em casa de maneira heroica na volta. Isso porque o Bétis marcou um gol que levou a partida à prorrogação nos acréscimos, deixando o clima no Deutsche Bank Park tenso.

Mas o troco foi devolvido na mesma moeda. Quando o confronto parecia encaminhado para ser definido nos pênaltis, Guido Rodriguez marcou contra, colocou igualdade no marcador, confirmou a classificação do Frankfurt e explodiu o estádio.

Eintracht Frankfurt x Betis
O Eintracht Frankfurt derrotou o Bétis na Espanha, nas oitavas de final (AFP)


INVASÃO AO CAMP NOU E VITÓRIA HISTÓRICA CONTRA O BARÇA

O apogeu da campanha do Eintracht foi nas quartas-de-final. Afinal de contas, pela frente teria o todo poderoso Barcelona, que mostrava sinais de recuperação em seu melhor momento na temporada, sob o comando de Xavi. Na ida, no Deutsche Bank Park, um empate por 1 a 1 que, pela atuação, deixou animado os alemães para a volta. E eles mal sabiam o que o dia 14 de abril de 2022 reservaria.

No Camp Nou, um dos templos sagrados do futebol mundial, o triunfo do Frankfurt começou fora de campo e foi estendido às arquibancadas e às quatro linhas: mais de 30 mil torcedores viajaram à Catalunha e "alugaram" o estádio barcelonista, em um momento que registrou uma das grandes invasões de torcida da história do futebol europeu.

Dentro de campo, o time fez jus à festa dos aficionados, neutralizou o Barcelona, abusou dos contra-ataques e venceu por 3 a 2, chegando a abrir um implacável 3 a 0, com dois gols de Kostic e um de Borré.

Barcelona x Eintracht Frankfurt - Torcida
Mais de 30 mil torcedores do Eintracht estavam no Camp Nou (LLUIS GENE/AFP)

ÚLTIMA PARADA ANTES DA FINAL
A semifinal reservou ao campeão o West Ham, da Inglaterra. No primeiro jogo, em Londres, vitória por 2 a 1. Na volta, novo triunfo, dessa vez por 1 a 0, e a vaga na decisão sentenciada. Claro: com invasão ao campo Deutsche Park.

O JOGO DO TÍTULO
Em uma "homenagem" à campanha do Eintracht Frankfurt, o jogo da taça veio com muita emoção. Para ser campeão contra o Rangers, na decisão de Sevilha, o time teve que correr atrás do marcador, já que os escoceses saíram na frente com Aribo. Aos 24 minutos do segundo tempo, Borré igualou a partida, que não teve mais o placar alterado. Nas cobranças de pênaltis, o goleiro Trapp brilhou defendendo a batida de Ramsey, e Borré fechou as penalidades. Eintrach Frankfurt campeão.

+Como seriam as camisas de clubes inspiradas nos escudos

Eintracht Frankfurt x West Ham
A torcida do Eintracht invadiu o gramado após a classificação à final (Foto: CRISTINA QUICLER / AFP)

OS DESTAQUES
Kevin Trapp: 
o goleiro alemão salvou o Eintracht em vários momentos, especialmente no mata-mata. Crucial na final com defesas difíceis na prorrogação e defendendo pênalti na disputa derradeira.

Filip Kostic: o sérvio marcou gols em jogos importantes, como os dois que fez contra o Barcelona. Foi o líder de participações em tentos marcados pelo Eintracht e em assistências na campanha.

Daichi Kamada:
o meia japonês foi o artilheiro do time na competição, com cinco gols. 

Rafael Santos Borré: o colombiano, ex-River Plate, foi o grande herói da equipe na campanha, aparecendo nos momentos decisivos do mata-mata com gols cruciais contra Barcelona, West Ham e Rangers. Para completar o combo, converteu o último pênalti da final