PJ Walker se destacou em corrida invencível do Houston Roughnecks no início da XFL

XFL / Reprodução

LANCE!
07/09/2020
22:26
Charlotte, Estados Unidos 

A NFL é recheada de histórias de superação. E uma delas, em especial, mostra a perseverança do quarterback PJ Walker, do Carolina Panthers. Contra todos os prognósticos, o jogador fez o caminho de inverso de muitos, destacando-se na XFL, liga que sofreu bastante com a pandemia, tendo as atividades, inclusive, encerradas, para retornar à NFL, um sonho antigo de Walker. 

O atleta, de 25 anos, nascido em Elizabeth, no estado de Nova Jersey, liderou o Houston Roughnecks ao recorde de 5-0 na XFL antes que o mundo parasse devido à Covid-19.  Nos últimos dois anos, o jogador, que serviu à Universidade de Temple e não foi draftado, perambulou entre a lista de presença e dispensa do practice squad, a equipe de treinamento, do Indianapolis Colts, além de várias assinaturas de contrato de reserva/futuro. Ele foi dispensado nada menos que cinco vezes.  

Todavia, a XFL mudou sua carreira, chegando bem recomendado à liga, que teve como comissário nesta retomada de operações Oliver Luck, pai de ninguém menos que Andrew Luck, ex-QB do Colts, e que virou um amigo pessoal durante a passagem de Walker pela franquia de Indianapolis. 

Com a camisa do Roughnecks, PJ Walker liderou a XFL com 1.338 jardas passadas e 15 passes para touchdown em cinco jogos, o fazendo ser o grande cotado para o título de MVP da liga. Logo em seu primeiro jogo, Walker passou para quatro touchdowns. 

Em março deste ano, PJ Walker assinou com os Panthers. E, enfim, a oportunidade que o quarterback tanto esperou. Ele hoje é o quarterback reserva da franquia da Carolina do Norte atrás apenas de Teddy Bridgewater. O estilo de jogo de Walker se assemelha bastante ao de Deshaun Watson, do Texans, com muita explosão em campo, um bom braço e ágil com os pés. Ainda neste ano, o Steelers contacto o escritório da XFL na tentativa de contratar PJ Walker para ser uma possibilidade com a  lesão de 'Big' Ben Roethlisberger, mas o jogador já havia se comprometido com a competição. No fim, tudo acabou dando certo para o atleta, que agora poderá ter uma chance de mostrar seu potencial na NFL.