Russell Wilson

Russell Wilson comandou vitória dos Seahawks com cinco passes para TD sobre os Patriots (Reprodução / Twitter / CenturyLink Field)

LANCE!
21/09/2020
00:55
Seattle (EUA)

Russell Wilson começou a partida deste domingo à noite com um retrospecto “positivo” contra o New England Patriots de Bill Belichick. Duas vitórias em dois jogos de temporada regular: em 2012, em casa, e em 2016, no Gillette Stadium. O que torna esse retrospecto não tão positivo assim é a histórica derrota sofrida por Wilson e o Seahawks no Super Bowl XLIX, por 28-24, em fevereiro de 2015. Os Patriots, ainda com Tom Brady passando a bola na época, ganharam, naquela noite, o quarto dos seus seis títulos. Wilson é um dos melhores quarterbacks da NFL, mas ainda é estigmatizado pela interceptação sofrida na linha de gol no fim da partida, que teria virado o jogo a segundos do fim.

Como sabemos, New England não conta com Tom Brady conduzindo o ataque mais, e sim com Cam Newton, que passou os últimos nove anos no Carolina Panthers e enfrentou Seattle oito vezes, incluindo os playoffs. Newton também não tem lembranças muito boas contra a defesa dos Seahawks, já que perdeu seis das oito partidas. Suas duas únicas vitórias nesse duelo foram na temporada de 2015, quando os Panthers venceram 15 das 16 partidas da temporada regular e chegaram ao Super Bowl 50, derrotados pelo Denver Broncos.

Ambas as equipes se enfrentaram hoje em Seattle em busca da segunda vitória em dois jogos, e as coisas começaram mal para o QB de Seattle, com uma interceptação retornada para touchdown por Devin McCourty, safety da equipe visitante. Wilson respondeu rápido, castigando a defesa de New England com as pernas, e passando para Tyler Lockett na end zone para empatar a partida.

Cam Newton, atuando apenas pela segunda vez com a camisa dos Pats, também puniu a defesa adversária com as pernas, correndo para um TD já no segundo quarto. Os Seahawks perderam dois safeties nessa campanha: Quandre Diggs (ejeção) e Marquise Blair (lesão). Apesar das baixas na defesa, Russell Wilson não se abalou com o placar e conectou com DK Metcalf num belíssimo passe de 54 jardas para empatar novamente. Metcalf nessa jogada venceu a marcação de ninguém menos que Stephon Gilmore, melhor jogador defensivo da liga no ano passado. New England conduziu a bola até o campo de Seattle, mas Nick Folk perdeu um field goal de 54 jardas. Após um punt dos Seahawks, o cronômetro zerou e as equipes foram para o vestiário empatadas: 14-14

No segundo tempo, Cam conduziu o ataque até a redzone, mas foi contido em três descidas e teve que se contentar com um field goal. Após uma briga se iniciar na lateral do campo seguindo uma disputa entre Metcalf e Gilmore, Wilson conectou com David Moore na endzone para virar a partida. Na campanha seguinte, Newton foi interceptado por Quinton Dunbar, e os Seahawks capitalizaram em seguida com um touchdown de Freddie Swain para ampliar a vantagem: 28-17.

No começo do último período, New England encontrou a endzone com um passe de Cam para seu fullback Jakob Johnson, mas não consegui cruzar a linha na conversão de dois pontos, deixando a partida em 28-23. Em uma longa campanha, Wilson converteu terceiras descidas e lançou seu quinto passe para touchdown da noite, o primeiro do running back Chris Carson. Newton respondeu no drive seguinte com mais um TD pelo chão, seu quarto na temporada. A defesa de New England cresceu no final do jogo e conseguiu forçar um punt. Com menos de dois minutos e três timeouts, Cam conduziu sua equipe até a linha de uma jarda, faltando três segundos para o fim do jogo. Em mais uma tentativa de corrida frente à goal line, o quarterback dos Patriots foi parado por Lano Hill, e o placar final foi selado: 35-30 para os Seahawks.

Numa noite de gala de Russell Wilson, com 288 jardas aéreas, 39 terrestres, 5 TDs e 1 INT, Seattle chegou a 2-0 no ano e receberá o Dallas Cowboys na próxima semana. New England, que teve 397 jardas aéreas com Cam Newton, volta para casa, onde receberá o Las Vegas Raiders no próximo domingo.