Patrick Mahomes

nfl.com

LANCE!
08/09/2020
08:00
Kansas City, Missouri, Estados unidos

Regida com extrema eficiência financeira, a NFL sempre figura com suas franquias na lista das grandes marcas esportivas. Especialmente nesta intertemporada, a liga tem ganhado o noticiário com contratos milionários que vêm sendo firmados. O mais apoteótico é o de Patrick Mahomes, quarterback que levou o Kansas City Chiefs ao título da NFL. O jovem jogador renovou por 10 anos, faturando nada menos que US$ 503 milhões (cerca de R$ 2.7 bilhões, quando da época do anúncio), o maior da história do esporte mundial. 

Dentro da realidade financeira do futebol brasileiro, o contrato pode ser o que chamamos de 'outro patamar'. Mas Mahomes, sozinho, conseguiria salvar ao menos três grandes clubes do país e ainda ajudaria outra equipe de forma parcial. 

Sérgio Santos Rodrigues jogou água na "fervura" do Cruzeiro após pedido do patrocinador para demitir Enderson Moreira
(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Cruzeiro 
O Cruzeiro, do presidente Sérgio Santos Rodrigues (foto), aprovou recentemente o balanço financeiro da gestão passada que fez o clube atingir a marca de R$ 800 milhões em dívidas. Com mais R$ 260 milhões de déficit nos cinco primeiros meses deste ano, o clube se aproxima de R$ 1 bilhão em dívidas. No ranking das maiores dívidas do futebol brasileiro ainda está o Botafogo, com R$ 759,6 milhões, e o Fluminense, com R$ 718 milhões. Os débitos dos três clubes somados não atingem o valor que Mahomes receberá pelos próximos anos no Missouri. São R$ 2,7 bilhões do quarterback contra cerca de R$ 2,5 bilhões de Cruzeiro (já contabilizando R$ 1 bilhão em dívidas), Botafogo e Fluminense. 

Sampaoli chegou a 10ª vitória no comando do Atlético-MG em 13 jogos
(Agência Galo/Bruno Cantini/Pedro Souza)

'Pagando' as dívidas de Cruzeiro, Botafogo e Fluminense restariam ainda cerca de R$ 200 milhões do contrato de Mahomes, suficiente para ajudar o Galo, de Sampaoli e do presidente Sérgio Sette Câmara, a pagar parte do débito do clube, estimado em R$ 700 milhões. 

O vínculo de Mahomes com o Chiefs começa a valer a partir de 2022., com o quarterback recebendo US$ 477 milhões garantidos e mais cerca de US$ 26 milhões em bônus.

Veja abaixo as dívidas dos clubes brasileiros segundo balanços e entrevistas recentes de presidentes e dirigentes: 
Cruzeiro - R$ 800 milhões
Botafogo - R$ 759,6 milhões
Fluminense - R$ 718 milhões
Atlético-MG - R$ 700 milhões
Vasco da Gama - R$ 680 milhões
Corinthians - R$ 668,6 milhões
Santos - R$ 538,8 milhões
Palmeiras - R$ 538 milhões
Flamengo - R$ 501 milhões
Athletico - R$ 458,1 milhões
São Paulo - R$ 414 milhões
Grêmio - R$ 357,7 milhões