Flamengo x Cruzeiro - Juan

Juan foi homenageado pelos jogadores e torcedores (Foto: Magalhaes Jr/Photopress)

Sergio Santana
28/04/2019
09:00
Rio de Janeiro (RJ)

A noite foi de Juan. A vitória do Flamengo sobre o Cruzeiro, no último sábado, no Maracanã, por 3 a 1, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, foi a última partida do zagueiro como jogador profissional, que, aos 40 anos, resolveu se aposentar. Antes, durante e depois do duelo, o dia do camisa 4 foi marcado por homenagens dos torcedores, diretores e companheiros.


Após o apito final, Juan foi o último a deixar o campo. Falou com todos os presentes no gramado e deu uma volta olímpica, falando com torcedor por torcedor. A sensação era de que o zagueiro não quisesse que aquele momento se acabasse. De fato, foram 23 anos de carreira, com passagens por Flamengo, Bayer Leverkusen, Roma, Internacional e, de novo, o Rubro-Negro.

- Alegria pelo Juan. Exemplifica tudo aquilo que tem de bom no ser humano, no amigo, no pai. Nós íamos começar com ele, acredita? Jogadores pediram, mas não ia ser legal. Com certeza ele irá continuar conosco, falei que me ajudasse no campo. Tanto tempo de Europa, pela mentalidade que tem, vai continuar conosco. Me sinto honrado de ter participado do último jogo dele - afirmou Abel Braga, na entrevista coletiva após a partida.

Clube onde começou e terminou a carreira, o Flamengo fez parte da vida do jogador Juan. E parece que a relação tem tudo para se prolongar ainda mais. Ainda não se sabe com precisão, mas é praticamente certo que o zagueiro assuma uma função - seja na direção ou na comissão técnica - no Rubro-Negro.

- É descansar agora, neste mês, e depois começar a estudar, trabalhar, e conhecer mais o dia a dia do clube para ajudar fora do campo. A gente (Juan e Flamengo) já vem conversando. Primeiro, quero curtir minha família, mas já estou com planos de fazer um estágio para trabalhar no Flamengo - admitiu o jogador, após o duelo.

Flamengo e Juan sempre estiveram ligados um ao outro. A tendência é que isto não acabe no futuro. No Maracanã, no último domingo, as homenagens foram da altura que o camisa 4 mereceu, por toda dedicação ao clube. Pelo Rubro-Negro, foram 332 partidas, com 33 gols marcados, sendo, ao lado de Júnior Baiano, o zagueiro que mais balançou as redes pelo clube da Gávea.