Figueirense

Divulgação/Figueirense

LANCE!
02/09/2020
15:05
Futebol Latino

Em seu primeiro julgamento em 2020 o Figueirense conseguiu absolver, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o centroavante Pedro Lucas Schwaizer, que está emprestado pelo Internacional ao clube catarinense até o fim do ano. Enquadrado no artigo 254 (jogada violenta), o jogador poderia receber uma suspensão de um a seis jogos pelo lance que ocasionou sua expulsão no confronto contra o Vitória, que aconteceu no dia 11 de agosto, válido pela 2ª rodada da Série B do Brasileirão 2020.

Com o resultado obtido no STJD, o atleta está livre de receber um gancho maior e pode seguir atuando normalmente pelo clube. 

O caso envolvendo o atacante Pedro Lucas foi o primeiro relacionado ao Figueirense que chegou ao STJD em 2020. O clube foi defendido pelo escritório Carlezzo Advogados, sendo que o advogado responsável pela defesa foi Rodrigo Marrubia. Durante a Série B de 2019 o escritório de advocacia foi responsável pela defesa nos casos mais complexos do clube que poderiam resultar em seu rebaixamento.

Esse é mais um resultado positivo que a defesa do clube consegue na justiça. Em 2019, o Alvinegro evitou uma punição que poderia ser de até R$ 100 mil, no episódio em que seus jogadores não entraram em campo para enfrentar o Cuiabá, também pelo Brasileirão. Na ocasião, o Figueirense acabou recebendo multa de R$ 3 mil, um valor considerado baixo ao analisar a pena máxima para a infração.

A equipe ainda se livrou, também no ano passado, da perda de pontos na Série B por quebra de regras de Fair Play financeiro, ao atrasar pagamentos de salários. O clube alegou que os débitos foram pagos e apresentou documentos assinados pelos jogadores para comprovar. Assim, o STJD considerou que a ação perdeu o objeto após o Alvinegro quitar, dentro dos prazos estipulados, os pendências com o elenco.