Willian, do Cruzeiro, fazendo sinal de bigode

William chegou ao  Cruzeiro em 2013 e saiu da Toca da Raposa em 2017, rumo ao Palmeiras- (Foto: Ramon Bitencourt)

Valinor Conteúdo
10/07/2019
12:50
Belo Horizonte

A semana do Cruzeiro está turbulenta. Após o clube se alvo de uma operação policial na terça-feira, 9 de julho, realizada pela Polícia Civil, que investiga as denúncias de irregularidades da diretoria da Raposa, outro golpe na instituição foi dado nesta quarta-feira, 10.

A FIFA puniu o Cruzeiro pelo não pagamento de uma dívida de 1,5 milhão de euros com o Zorya Luhansk, pela contratação do atacante Willian Bigode, em 2013. A FIFA pediu que o clube brasileiro perca seis pontos no campeonato nacional. Como a punição é em primeira instância, ainda cabe recurso. A informação foi dada primeiramente pelo colunista Ancelmo Góis, do jornal “O Globo”.

O Cruzeiro confirmou que há essa ação na FIFA, porém, rechaça qualquer punição e a perda de pontos no Brasileiro, o que deixaria a Raposa na lanterna do campeonato, pois atualmente ocupa a 18ª posição, com oito pontos em nove jogos.

No fim da manhã, o Cruzeiro emitiu uma nota oficial explicando que não há possibilidade no momento de perda de pontos no Campeonato Brasileiro.

Willian chegou ao Cruzeiro em julho de 2013 após o meia Diego Souza ser vendido para o Metalist, também da Ucrânia. vindo como parte da negociação. O jogador iniciou sua trajetória no clube por empréstimo, se destacou e o time celeste optou por sua compra no valor de 3,5 milhões de euros.

O Cruzeiro ficou defendo três parcelas e com os juros a dívida passou de 1 milhão, para 1,5 milhão de euros com o Zorya Luhansk, que passou a ser o responsável pelo processo desde que o Metalist foi excluído da Liga da Ucrânia em por dívidas e compromissos não cumpridos em seu país.

Willian deixou o Cruzeiro em 2017 quando foi trocado pelo meia Robinho. ele fez 185 jogos, com 40 gols anotados com a camisa celeste, sendo bicampeão brasileiro em 2013 e 2014.

Veja a nota oficial do Cruzeiro

O Cruzeiro, conforme nota oficial da FIFA divulgada ontem, não corre nenhum risco de perda de pontos no Campeonato Brasileiro ou qualquer outra competição que esteja disputando.
Há um processo tramitando na FIFA, do FC Zorya da Ucrânia contra o Cruzeiro Esporte Clube, relativo à transferência do atleta William Bigode.

O Cruzeiro EC perdeu a causa em primeira instância, mas, em seguida, entrou com um recurso conseguindo uma liminar que foi aceita pela FIFA e pelo CAS - Corte Arbitral do Esporte. Um novo julgamento será marcado dentro de aproximadamente 10 meses. Segundo nosso advogado internacional, Dr. Breno Tanuri, se houver nova derrota, o Clube terá 90 dias para efetuar o pagamento da dívida. Diante disso, nāo há nenhuma verdade quando se fala em perda de pontos.