Mário Fernandes conversou com a imprensa nesta segunda-feira

Mário Fernandes conversou com a imprensa nesta segunda-feira (Foto: Bernardo Cruz)

Bernardo Cruz
11/06/2018
08:55
Enviado especial a Moscou (RUS)

A seleção da Rússia fez nesta segunda-feira em Novogorsk, nos arredores de Moscou, um dos últimos treinamentos antes da estreia nesta quinta-feira, diante da Arábia Saudita, no Estádio Lujniki, que abre a Copa do Mundo. Um dos centro das atenções da atual equipe é o lateral Mário Fernandes.

Naturalizado, o brasileiro conversou com os jornalistas e mostrou confiança na preparação dos donos da casa para a estreia na competição:

- Estamos muito bem. Nossa preparação já acontece há um tempo e teremos mais alguns dias até a estreia no dia 14. Espero que a equipe faça um grande jogo - declarou o brasileiro.

A Rússia não vence uma partida desde o dia 7 de outubro do ano passado. Sabedor do longo jejum e da pressão por jogar em casa, Mário Fernandes crê que, muito mais que uma estreia e abertura de Copa, a partida contra a Arábia Saudita é quase como uma decisão para os russos.

- Todos os jogos são decisivos e possuem um grau de dificuldade muito alto. Precisamos pensar um jogo de cada vez. Nosso primeiro desafio é a Arábia. Por isso precisamos treinar bastante nos próximos dias para conseguir fazer uma boa estreia, que é sempre importante na Copa do Mundo - declarou.

Em um dado momento da entrevista, Mário Fernandes foi questionado sobre a lesão de Daniel Alves e, se isso, não o fez se arrepender de optar em jogar pela Rússia, um país que, apesar de jogar em casa, é azarão na competição. O lateral foi novamente claro:

- Daniel Alves é um grande jogador, mas o Danilo e o Fagner, que estão lá, também possuem muito potencial. Sempre quis ter o passaporte russo e não me arrependo de nada - finalizou.

A Rússia está no Grupo A junto com Arábia Saudita, Egito e Uruguai. A partida que abre a Copa do Mundo está marcada para às 12 (de Brasília)