O jogo marcou a estreia de Fernando Hierro no comando da Espanha

Após eliminação, Fernando Hierro mantem o alerta ligado, mas espera decisão da federação para definir sua permanência no comando da seleção (Foto: ADRIAN DENNIS / AFP)

LANCE!
01/07/2018
14:39
Moscou (RUS)

A nomeação de Fernando Hierro como técnico da seleção espanhola pegou o mundo de surpresa. O anúncio foi feito após a saída de Julen Lopetegui, que deixou a equipe para assumir o comando do Real Madrid faltando apenas dois dias para a estreia da Espanha na Copa do Mundo e desde então os torcedores tentaram manter a confiança, mas não foram felizes. A primeira grande decepção do técnico aconteceu neste domingo, quando a Espanha, que era considerada uma das favoritas ao título, acabou eliminada nas oitavas de final pela Rússia, que carregou o empate por 1 a 1 para os pênaltis e vencer por 4 a 3. Decepcionado, Hierro assumiu a responsabilidade pela eliminação da equipe.

- A responsabilidade é minha, como treinador. Tentamos tudo durante todo o jogo. Criamos, criamos e criamos o tempo tempo, mas não conseguimos. Tenho orgulho do que os jogadores fizeram, eles tentaram o máximo e estou muito orgulhoso do que eles fizeram. Mas estava muito difícil superar a barreira deles. Como treinador, o que fica é o orgulho pelo que os jogadores fizeram.

Com a eliminação, o técnico da seleção campeã mundial em 2010 tem consciência de que sofrerá críticas diretas. Questionado sobre a pressão, Fernando Hierro voltou a se responsabilizar pela derrota, mas enalteceu a atuação do time espanhol em Moscou.

- O máximo responsável sou eu. Se houver qualquer reprovação, assumo minha responsabilidade como treinador. Como não houve mudança? Eu vi uma equipe muito madura. Eu não tenho que reprovar meus jogadores.

Apesar de ter saído na frente no placar, com gol contra do zagueiro Ignashevich, a Espanha sofreu o empate com Dzyuba aos 40 minutos do primeiro tempo, mas não conseguiu reagir e se concentrou na defesa para evitar levar mais gols. Com o empate, a partida continuou na prorrogação e só foi decidida na disputa de pênaltis. Na visão de Hierro, o time deu o seu melhor, mas o nervosismo favoreceu o rival.

- Acho que tentamos tudo o que podíamos. A gente sabia que seria mais complicado na prorrogação. Eles tiveram a paciência necessária e foi bastante complicado. É difícil.

A eliminação deixa a dúvida sobre a permanência de Fernando Hierro no comando da seleção espanhola. Apesar do clima instável, o técnico prefere deixar a decisão nas mãos da Federação Espanhola de Futebol.

- Isso é o de menos. O que importa agora são os jogadores e a tristeza que estão sentindo. Me sinto muito orgulhoso de ser o treinador desse time - finalizou.