Futebol Latino
09/04/2019
21:21
Salvador (BA)

Em desempenho certamente o torcedor do Bahia sabe que a equipe precisa evoluir sob o comando de Roger Machado.

Todavia, diante do CRB pela terceira fase da Copa do Brasil, o Esquadrão soube usar a força da Arena Fonte Nova e, 'aos trancos e barrancos', chegou ao tento que lhe deu a vitória por 1 a 0 e consequente classificação para a próxima fase.

TRUNCADO

A atitude era do Bahia, mas em determinados momentos o CRB não se furtava de subir suas linhas de marcação para, ao menos, "respirar" no seu sistema defensivo. Com um confronto tendo esses moldes, as chances de gol eram elemento raro, sendo em boa parte da primeira etapa a chegada mais aguda um chute de fora da área dado pelo volante Douglas onde o goleiro Edson Mardden foi bem e espalmou pela linha de fundo.

UMA PRA CADA LADO

Já no terço final do primeiro tempo, as equipes acrescentaram mais tensão ao confronto seja pelo clima nada ameno entre os atletas como também por duas jogadas de grande perigo criadas pelos ataques do Esquadrão e do Galo da Praia.

Aos 38, o volante Lucas recebeu ótimo passe no meio da grande área com condições de chutar, mas bateu mal e deixou de aproveitar uma ótima oportunidade. E, com 43 minutos, foi a vez do meio-campista Ramires mostrar sua habilidade limpando a marcação e chutando cruzado de perna esquerda, mas viu a bola passar bem perto da trave esquerda de Mardden.

SUSTO GRANDE

Aos 11 minutos, Zé Carlos foi substituído pelo também atacante Victor Rangel e caiu no lado de fora do gramado como se estivesse passando mal. Rapidamente, a ambulância foi acionada e removeu o atleta do estádio rumo a um hospital na cidade de Salvador. 

TÁ TREMENDO ATÉ AGORA!

De chute muito potente, Douglas explorou novamente sua qualidade aos 30 minutos. Depois de cruzamento de Nino Paraíba desviado por Fernandão, o volante encheu o pé e acertou em cheio o travessão de Edson Mardden.

DE (POSSÍVEL) HEROI À (QUASE) VILÃO

Sendo uma das poucas forças ofensivas do Esquadrão, foi justamente o volante Douglas que acabou demonstrando extremo nervosismo e, ao agredir com um chute Victor Rangel, levou cartão vermelho direto. Era o Bahia tendo que buscar a vaga em casa com um jogador a menos.

GARRA TRICOLOR!

Foi na base do abafa, mas o time de Salvador atingiu sua meta com a bola quicando na área já aos 53 minutos do segundo tempo. Depois de cruzamento desviado por Fernandão e jogado pra perto da pequena área por Shaylon, o volante Élton bateu de perna esquerda e a bola passou no meio das pernas de Edsom Mardden.