Rafael Franco
13/11/2021
23:28
São Paulo (SP)

Com Renato Augusto recolocado por Sylvinho na posição de meio-campista, depois de ser escalado em jogos anteriores como atacante, o Corinthians contou com uma atuação de gala do jogador para vencer o Cuiabá por 3 a 2, neste sábado à noite, na Neo Química Arena, pela 32ª rodada do Brasileirão. Com isso, o Alvinegro assumiu a quinta posição do Brasileirão e conquistou a sua sexta vitória seguida em casa, série que não atingia como mandante desde a edição de 2017 da competição.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!


GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Com esta nova vitória diante de sua torcida, o Corinthians passou a somar 50 pontos no Brasileirão e ultrapassou o Fortaleza, que em outro duelo da noite foi derrotado pelo Bragantino por 3 a 0, fora de casa, e caiu para o sexto lugar, com 49 pontos. O time de Bragança Paulista, que já disputou um jogo a mais do que os seus concorrentes, chegou aos 52 pontos e agora fecha o G4, a zona de classificação direta à fase de grupos da Copa Libertadores.

Para reeditar a sequência de seis triunfos consecutivos em Itaquera, que anteriormente conquistou na campanha do seu heptacampeonato nacional, há quatro anos, o Timão foi a campo com Renato Augusto recuado novamente para armar a equipe e teve como outras duas novidades na sua escalação a presença de Lucas Piton na lateral esquerda e de Jô no ataque.

E foi justamente dos pés de Piton, escalado no lugar no suspenso Fábio Santos, que o Corinthians abriu o placar já aos 2 minutos do primeiro tempo. Após ser acionado por Renato Augusto na esquerda, o lateral deu uma linda assistência para Giuliano, que recebeu a bola no segundo pau e cabeceou no canto direito do goleiro Walter para colocar o time da casa na frente.

Walter, que por sinal, está emprestado ao time do Mato Grosso pelo Alvinegro e só pôde jogar porque o rival pagou uma multa de R$ 500 mil, exigência financeira para que o jogador possa enfrentar o clube ao qual pertence.

Outro ex-corintiano em campo que foi escalado pelo técnico Jorginho no Cuiabá foi o meia Clayson, que se tornou o primeiro a aparecer no ataque pela equipe ao chutar de longe para obrigar Cássio a praticar a sua primeira defesa.

O Corinthians, porém, era embalado por mais de 36 mil torcedores e tinha muito mais volume ofensivo. Aos 14 minutos, desperdiçou boa oportunidade de ampliar quando Gabriel recebeu de Fagner e foi fominha ao tentar a finalização quando tinha outros companheiros mais bem posicionados e viu a bola parar em um defensor, que afastou o perigo.

Renato Augusto comemora após marcar golaço na vitória sobre o Cuiabá
Renato Augusto fez belo gol (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Aos 25 minutos, o Timão voltou a aparecer com destaque no ataque, com Giuliano recebendo uma bola após Jô fazer o pivô e finalizar para Walter evitar o segundo gol corintiano com uma boa intervenção. Pelo lado do Cuiabá, Clayson seguia como jogador mais perigoso e aos 27 minutos deu passe para Pepê arrematar e exigir uma nova defesa de Cássio.

Entretanto, o Corinthians chegava com muito mais frequência na frente e desperdiçou oportunidades em sequência de ampliar o placar, primeiro com Gabriel aos 36 minutos e depois aos 37 com Renato Augusto dando um cruzamento da direita em que a bola passou rente à linha da meta sem que ninguém conseguisse aparecer para cutucar a bola para as redes. E já em seguida, aos 39 e aos 40, João Victor, de cabeça, e Renato Augusto também não souberam aproveitar as chances que tiveram para marcar.

E os erros acabaram custando caro no finalzinho desta etapa inicial, quando o meia Pepê recebeu uma bola fora da área e acertou um chute com rara felicidade que encontrou o ângulo esquerdo de Cássio, que nada pôde fazer para evitar o empate dos visitantes aos 46 minutos. Mesmo assim, a Fiel manteve o apoio ao Timão ao seguir dando gritos para empurrar o time.

RENATO AUGUSTO BRILHA NA ETAPA FINAL

Mas o que poderia estar se desenhando como uma possível reação do Cuiabá não se confirmou. E isso graças principalmente ao papel decisivo que foi desempenhado por Renato Augusto. Ele começou a brilhar aos 5 minutos, quando recebeu na intermediária e, mesmo marcado de perto por um defensor, chutou com categoria para colocar a bola no ângulo esquerdo de Walter, que saltou, mas não conseguiu alcançar a precisa finalização.

E mais uma pintura seria desenhada no quadro formado pelas quatro linhas em Itaquera aos 11 minutos, quando Renato Augusto tabelou com Róger Guedes e deu assistência para o companheiro receber pelo lado esquerdo da grande área e finalizar cruzado com força e acertar o ângulo esquerdo de Walter: mais um golaço para para ampliar o placar para 3 a 1.

Após levar o terceiro gol, o Cuiabá tentou voltar a atacar o Corinthians e contou com Rafael Gava testando Cássio, aos 15 minutos, em chute de fora da área. E com uma vantagem confortável no placar, Sylvinho resolveu sacar Gabriel Pereira e Jô e promoveu as entradas de Gustavo Mosquito e Vitinho para dar um novo fôlego ao meio-campo e ao ataque corintiano.

CUIABÁ DESCONTA E DEPOIS QUASE EMPATA

O jogo parecia controlado para o Corinthians, mas o Cuiabá reagiu e descontou o placar aos 32 minutos, quando Rafael Gava bateu falta pela direita e Paulão completou de cabeça para as redes para fazer o segundo gol dos visitantes.

E por muito pouco o time do Mato Grosso não empatou em seguida, aos 34, quando o mesmo Paulão deu um lindo lançamento da defesa para Clayson, que ganhou a disputa pela bola pelo alto e ficou cara a cara com Cássio. O meia bateu colado e a bola passou muito perto da trave esquerda do goleiro.

Pouco antes disso, aos 33 minutos, Sylvinho havia promovido outras duas substituições ao sacar Renato Augusto e Lucas Piton, que deram lugares respectivamente a Luan e Du Queiroz. E Luan quase ampliou o placar em uma boa oportunidade aos 39 minutos.

O Corinthians passou um sufoco pra segurar o 3 a 2 no final do confronto, no qual Sylvinho ainda trocou Gabriel por Xavier. Mas, mesmo com sofrimento, o Timão garantiu a sua sexta vitória seguida em casa e passou a acumular nove partidas de invencibilidade como mandante. Não perde um jogo em casa desde o dia 1º de agosto, quando foi derrotado por 3 a 1 pelo Flamengo, que será justamente o próximo rival, na quarta-feira, no Maracanã. 

O Cuiabá, por sua vez, estacionou nos 39 pontos e agora figura em 12º lugar. A equipe também voltará a campo na próxima quarta, quando receberá o Internacional, às 19h, na Arena Pantanal, em outro confronto da 33ª rodada.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3 x 2 CUIABÁ
Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 13/11/2021 - 21h
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Público/renda: 38.474 pagantes/R$ 2.175.794,20
Cartões amarelos: Gustavoi Mosquito (COR); João Lucas (CUI)
Cartões vermelhos: -
Gols: Giuliano (2'/1ºT) (1-0) e Pepê (46/1ºT) ; Renato Augusto (5'/2ºT), Róger Guedes (11'/2ºT) e Paulão (32'/2T)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Lucas Piton (Du Queiroz); Gabriel (Xavier), Giuliano, Gabriel Pereira (Gustavo Mosquito), Renato Augusto (Luan) e Róger Guedes; Jô (Vitinho). Técnico: Sylvinho.

CUIABÁ:  Walter; João Lucas (Lucas Ramon), Paulão, Alan Empereur e Uendel; Yuri Lima (Felipe Marques), Camilo (Max), Pepê, Clayson e Rafael Gava (Uillian Correia); Jenison (Gustavo Nescau). Técnico: Jorginho.