David Nascimento
17/11/2019
19:08
Rio de Janeiro (RJ)

Agora a chance é apenas matemática. O empate em 1 a 1 do Palmeiras com o Bahia na tarde deste domingo, na Arena Fonte Nova, fez a equipe comandada por Mano Menezes ter uma missão praticamente impossível caso ainda queira conquistar o título do Campeonato Brasileiro. Com 15 pontos ainda a serem disputados, o Verdão está, agora, a 13 do líder Flamengo. Caso o Palmeiras não vença na próxima rodada, o Rubro-Negro será campeão mesmo sem entrar em campo. Arthur Caíke e Borja fizeram os gols do jogo.

Com o resultado, o Palmeiras chegou a 68 pontos, na segunda colocação, enquanto o Flamengo está em primeiro com 81 - e um jogo a mais, disputando apenas mais 12 pontos. Se o Palmeiras empatar seu próximo jogo, ainda poderia alcançar o Fla em pontos, mas perderia no critério de desempate pelo número de vitórias - o Palmeiras pode chegar a apenas 24, enquanto o líder já tem 25. O Bahia chegou a 44 pontos, na nona colocação. Ambas as equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo. Enquanto os baianos visitam o Goiás, os paulistas recebem o Grêmio. Pela próxima rodada, o Rubro-Negro já jogou - empatou com o Vasco.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR E SIMULAR A TABELA DA COMPETIÇÃO

BAIANOS PRESSIONAM
Na briga por uma vaga na Conmebol Libertadores, o Bahia entrou em campo conseguindo anular a criação do Palmeiras. E foi além: achou espaços no ataque para pressionar na busca pelo gol. Depois de lances sem perigo, Gilberto, aos 13 minutos do primeiro tempo, obrigou o goleiro Weverton a se esticar todo para evitar o gol. Aos 36, em contra-ataque, Elber foi quem tentou, mas o arqueiro do Verdão defendeu de novo. Os jogadores paulistas quase não ameaçaram até então...

RECOMPENSA PELA SUPERIORIDADE
O primeiro tempo chegava ao fim na Arena Fonte Nova quando o Bahia foi recompensado pela superioridade apresentada ao longo dos 45 minutos iniciais. Nos acréscimos, Gilberto foi derrubado por Luan na entrada da área, falta perigosa. Arthur Caíke foi para a cobrança e converteu, 1 a 0 sobre o Palmeiras no intervalo. Mano Menezes teria muito trabalho no vestiário para mudar a postura de seus jogadores diante de uma péssima etapa inicial.

VERDÃO MELHORA E EMPATA
O resultado da soma da conversa com as substituições foi positivo para o Palmeiras no segundo tempo. Borja e Lucas Lima entraram nos lugares de Deyverson e Gustavo Scarpa, respectivamente. Logo aos dois minutos, Borja mandou com bastante perigo ao gol defendido por Douglas Friedrich. Bruno Henrique teve uma chance aos 13. Mas foi aos 25 que Borja empatou para o Verdão - após receber passe de Zé Rafael, bateu colocado para o fundo da rede do Bahia, 1 a 1.

EMOÇÃO ATÉ O FIM
Os minutos finais da partida em Salvador foram emocionantes. Até por conta de o empate não ser bom para nenhum dos lados - o Bahia na luta pela Libertadores, o Palmeiras na busca pelo título. Ambas as equipes se lançaram ao ataque até o apito final do árbitro. Aos 30, Lucas Lima tentou de longe e Douglas fez nova boa defesa. Aos 36, foi a vez de Borja perder o gol que seria o da virada. Nos acréscimos, foi a vez de Willian desperdiçar. Fim de jogo, empate em 1 a 1 entre Bahia e Palmeiras, péssimo para os dois, mas justo neste bom jogo apresentado.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1 X 1 PALMEIRAS


Estádio: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data/hora: 17/11/2019 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ) - Nota LANCE!: 6,5 (teve uma boa atuação)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ)
Árbitro de vídeo: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Gramado: Bom
Público/renda: 23.194 pagantes/R$ 551.621,00
Cartões amarelos: Flávio, Ronaldo (BAH)
Cartão vermelho: -

GOLS: Arthur Caíke 46'/1ºT (1-0) e Borja 25'/2ºT (1-1)

BAHIA: Douglas Friedrich, João Pedro, Lucas Fonseca, Wanderson e Moisés; Gregore, Flávio (Shaylon 33'/2ºT) e Ronaldo; Elber (Lucca 16'/2ºT), Arthur Caíke e Gilberto (Fernandão 13'/2ºT). Técnico: Roger Machado.

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Thiago Santos e Bruno Henrique; Dudu, Gustavo Scarpa (Lucas Lima intervalo) e Zé Rafael (Willian 27'/2ºT); Deyverson (Borja intervalo). Técnico: Mano Menezes.