Segurança protege torcedor no Nilton Santos

Segurança põe a mão na cabeça após ser agredido (Foto: reprodução)

Matheus Dantas
08/11/2019
12:10
Rio de Janeiro (RJ)

O clássico entre Botafogo e Flamengo, nesta quinta-feira, mais uma vez ficou marcado pelas cenas de barbárie e violência dentro e fora do estádio Nilton Santos, com confrontos entre as duas torcidas e agressões a supostos rubro-negros que estavam em setores destinados ao alvinegros.

Um deles era Sergio Fernando Pacheco Cavalcanti, 38 anos, que, na verdade, é torcedor do Botafogo. Ele foi hospitalizado e sofreu uma série de lesões, mas, nesta sexta-feira, já está em casa, informou a esposa Ana Paula.

TABELA
> Confira a classificação do Campeonato Brasileiro


São vários os vídeos que circulam nas redes sociais e, em um deles, o segurança Roberto Nascimento aparece protegendo um homem que já estava no chão e continuava sendo agredido (VEJA O VÍDEO ABAIXO). Ao LANCE!, Roberto - que também acabou recebendo chutes e socos - relatou o episódio.

- Eu vi o torcedor correndo de um grupo de uns 30 botafoguenses, mais ou menos, e fui atrás. Assim que cheguei levei uma pancada muito forte na cabeça e apaguei por uns dois segundos. Depois o povo começou a gravar. Levantei tonto, com a cabeça na mão, e lembrei do rapaz. E voltei para tentar salva-lo - disse Roberto, antes de completar:

- Eu estou bem, mas acho que com uma costela quebrada. Muita dor.

Roberto Nascimento compartilhou o vídeo em suas redes sociais após a partida - vencida por 1 a 0 pelo Flamengo. Esse, contudo, não foi o primeiro momento tenso que ele vive como segurança em estádio. Estava presente também na final da Copa Sul-Americana de 2017, entre Flamengo e Independiente (ARG), quando houve tentativa de invasão ao Maracanã.