Athletico-PR x Goiás - Comemoração

(Foto: Divulgação/Athletico)

Futebol Latino
12/08/2020
21:24
Curitiba (PR)

Os desfalques dificultaram, mas não inviabilizaram o Goiás de fazer uma partida em determinados momentos parelha frente ao Athletico-PR na Arena da Baixada. No entanto, apesar dos esforços, falou mais alto a qualidade técnica e entrosamento do Furacão e os anfitriões conseguiram vencer por 2 a 1, a segunda vitória consecutiva na competição. 

> CONFIRA A TABELA DO BRASILEIRÃO

DEMOROU A INCOMODAR

Ficando por muito tempo com a bola nos pés tendo o cuidado de "rodar" o domínio tentando encontrar os espaços na zaga goiana que se retraía, o Furacão teve a sua primeira finalização mais aguda aos 16 minutos, quando Vitinho conseguiu espaço suficiente para limpar a marcação e bater firme para defesa complicada feita pelo arqueiro Marcelo Rangel.

SE NÃO DÁ PRA INVADIR A ÁREA...

Na primeira oportunidade que teve, Vitinho parou no goleiro do Esmeraldino, mas esbanjou categoria quando conseguiu novamente abrir caminho para finalizar. Aos 31, o camisa 28 usou do jeito para bater de chapa, no ângulo de Marcelo Rangel que até tentou, mas não conseguiu alcançar a finalização perfeita do jovem atacante rubro-negro. Placar inaugurado em Curitiba.

O próprio Vitinho teve duas chances excelentes de tornar a vantagem ainda mais interessante ainda na etapa inicial depois de cruzamento na sua direção, mas não conseguiu.

ALÍVIO ESMERALDINO

Os indícios de volume de jogo não indicavam muitas possibilidades do time visitante chegar a igualdade. Contudo, em um dos poucos momentos que conseguiu chegar perto da meta de Santos, um cruzamento na grande área teve toque de mão na bola por parte de Thiago Heleno e a arbitragem de Diego Pombo Lopez, com o auxílio do VAR, marcou pênalti. Na batida, o meio-campista Daniel Bessa foi muito bem e deslocou totalmente o goleiro do Athletico batendo no lado esquerdo.

EMPARELHOU

O gol pouco antes do apito que encerrou a etapa inicial parece ter feito bem a equipe Esmeraldina que, se na etapa inicial viu o adversário tomar conta territorialmente e no volume de jogo, no tempo complementar conseguiu equilibrar o confronto na presença de área e dificultar mais as ações do Athletico. Chegando, inclusive, a assustar Santos quando Fabio Sanches cabeceou escanteio batido por Daniel Bessa e o camisa 1 do Furacão quase "aceitou"

FALHA MORTAL

Até então seguro quando foi exigido, o goleiro Marcelo Rangel acabou protagonizando lance que acabou sendo fatal para que o time da Baixada retomasse a vantagem no marcador. Ao se atrapalhar no cruzamento feito por Nikão, o arqueiro viu Vitinho salvar bola que quase saiu e ainda servir Carlos Eduardo (que entrou no segundo tempo), que não desperdiçou: 2 a 1 Athletico, placar final.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 2 x 1 GOIÁS

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data e hora: 12/08/2020 - 19h15
Árbitro: Diego Pombo Lopez (CBF-BA) 
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (FIFA-BA) e Jucimar dos Santos Dias (CBF-BA)
VAR: Wagner Reway (CBF-PB)
Cartões amarelos: Jonathan, Thiago Heleno, Lucas Halter (CAP); Daniel Bessa, Rafael Vaz, Victor Andrade (GOI)
Cartões vermelhos: 
Gols: Vitinho (31'/1°T), Daniel Bessa (57'/1°T), Carlos Eduardo (30'/2°T) 

ATHLETICO-PR: Santos; Jonathan, Lucas Halter, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Wellington, Fernando Canesin (Léo Cittadini, aos 22'/1°T), Marquinhos Gabriel (Richard, aos 43'/2°T) e Nikão; Vinicius Mingotti (Carlos Eduardo, aos 21'/2°T) e Vitinho (Geuvânio, aos 44'/2°T). Técnico: Dorival Júnior.

GOIÁS: Marcelo Rangel; Yago Rocha (Pintado, no intervalo), Fabio Sanches, Rafael Vaz e Heron; Breno, Luiz Gustavo (Miguel Figueira, aos 40'/2°T), Thalles (Douglas Baggio, no intervalo) e Daniel Bessa (Ignacio Jara, aos 35'/2°T); Victor Andrade e Vinícius (Zeca, aos 41'/2°T). Técnico: Ney Franco.