Athletico x Palmeiras

(Cesar Greco/Agência Palmeiras)

LANCE!
19/08/2020
22:45
Futebol Latino

A noite de quarta-feira terminou com lamentação no Athletico. Em jogo pouco inspirado do Furacão, a equipe foi superada pelo Palmeiras e conheceu o segundo revés no Brasileirão.

Nos vestiários, Lucas Silvestre, auxiliar técnico do Furacão, viu uma equipe abaixo do esperado, que criou raras oportunidades.

‘O Palmeiras teve uma chance de gol clara, que foi a bola do gol. Nós tivemos duas chances: uma com o Halter, no primeiro tempo de cabeça, e a bola do Pedrinho no segundo tempo. O jogo não teve um nível técnico alto. Ele foi muito pegado, de muita marcação de ambos os lados. Tivemos bastante dificuldade de conseguir as infiltrações na defesa do adversário. E o mesmo aconteceu com o adversário’, disse

Reclamação

Sobrou espaço para a arbitragem, que na visão de Lucas Silvestre não deu pênalti claro em cima de Léo Cittadini.

‘Foi uma noite infeliz dele (árbitro). Começando pelo pênalti claríssimo em cima do Cittadini. E foi revoltante, porque estávamos muito próximos do lance. Quando o Cittadini toca na bola, ele é atropelado pelo jogador do Palmeiras, que em momento nenhum visou a bola naquele lance. O VAR não chamar o árbitro neste lance é uma coisa absurda. Um lance que influenciou diretamente na partida’, afirmou.

O Athletico volta a campo no próximo sábado, diante do Fluminense, mais uma vez na Arena da Baixada.