O forte calor em BH atrapalhou muito a qualidade do jogo entre América-MG e Guarani

O forte calor em BH atrapalhou muito a qualidade do jogo entre América-MG e Guarani-(Mourão Panda/América-MG)

Valinor Conteúdo
03/10/2020
13:10
Belo Horizonte

O América-MG não conseguiu se impor em casa e perdeu outra chance de voltar ao G4 da Série B. O duelo com o Guarani, neste sábado,3 de outubro, terminou empatado em 0 a 0, no Independência, pela 13ª rodada da Série B do Brasileirão.

Foi o terceiro empate seguido da equipe mineira, que não saiu da igualdade contra CRB e Chapecoense nas últimas rodadas. São quatro rodadas sem vencer na competição.

O Coelho teve mais volume de jogo e subiu provisoriamente para a na quinta colocação, com 20 pontos, enquanto o Bugre não saiu da 18ª posição, chegando aos 11 pontos e continua na luta para sair do Z4.

As duas equipes tiveram muito desgaste pelo forte calor de BH, que teve no horário do jogo, entre 11h e 13h, temperatura ambiente de 36 graus, mas beirando os 40 graus de sensação térmica, o que prejudicou a qualidade do jogo.

A nota triste do jogo foi a fratura do meia Alan, do Guarani, em disputa com Léo Passos, do América. Ele teve de ser levado a um hospital.

Próximos jogos

O América-MG terá pela frente o Vitória-BA, terça-feira, 6 de outubro, às 19h15, em Salvador. Já o Guarani fará derby com a Ponte Preta, também no dia 6, às 21h30, no Moisés Lucarelli.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 0 X 0 GUARANI
Data-Horário: 3 de outubro, às 11h
Estádio-Local: Independência, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Adriano Barros Carneiro (CE)
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira(CE) e Renan Aguiar da Costa (CE)
Cartões amarelos: Anderson Jesus(AME), Lucas Abreu(AME)
Cartões vermelhos;-


América-MG: Matheus Cavichioli, Diego Ferreira, Messias, Anderson Jesus e Sávio; Zé Ricardo, Juninho(Geovane, aos 24’-2ºT), Alê(Marcelo Toscano, aos 40’-2ºT)’ e Felipe Azevedo(Neto Berola, aos 14’-2ºT); Léo Passos(Guilherme, aos 16’-2ºT) e Ademir(Felipe Augusto, aos 24’-2ºT). Técnico: Lisca.


Guarani: Gabriel, Cristóvam, Wálber, Didi e Erick Daltro; Murilo Rangel (Deivid, aos 15’-2ºT)), Arthur Rezende(Lucas Abreu, aos 15’-2ºT)), Lucas Crispim, Bruno Sávio(Alan, aos 20’-1ºT)-(Giovanny-intervalo), Waguininho; Rafael Cost(Renanzinho, aos 5’-2ºT). Técnico: Ricardo Catalá