Calleri - Boca Juniors (Foto: AFP)

Calleri deixou o Boca na semana passada e já assinou com o Deportivo Maldonado (Foto: AFP)

Bruno Grossi e Lucas Strabko
17/01/2016
18:32
São Paulo (SP)

A segunda-feira pode ser decisiva para as pretensões de São Paulo e Atlético-MG em contratar Jonathan Calleri. O pai e empresário do atacante argentino, Guillermo Calleri, terá uma reunião com dirigentes do Boca Juniors (ARG) e representantes do Deportivo Maldonado (URU) para bater o martelo sobre o destino do jogador nos próximos seis meses.

O Maldonado, equipe administrada pelo empresário uruguaio Juan Figer, pagou cerca de R$ 40 milhões para tirar Calleri do Boca na semana passada, com ajuda do investimento do Stellar Group. O negócio ainda envolve a Internazionale (ITA), mas como o jogador de 22 anos não tem passaporte comunitário europeu, as partes procuram um clube para que o cliente se mantenha em atividade até se apresentar à equipe de Milão.

Guillermo Calleri falou ao LANCE! no último sábado que está orgulhoso em saber que o técnico Edgardo Bauza conta com seu filho para o elenco do São Paulo que disputará a Copa Libertadores da América. Pesa também a favor dos tricolores a boa relação com Juan Figer, que recentemente viabilizou a volta de Diego Lugano. Se dependesse apenas do empresário, Calleri acertaria o empréstimo de seis meses com o time do Morumbi.

Já o Atlético-MG se mantém no páreo por ter sido o primeiro clube a procurar Calleri, antes mesmo da venda do Boca para o Deportivo Maldonado. Guillermo assegura que nenhuma decisão ainda foi tomada e que ele e o filho tiraram este fim de semana para descansar da turbulência dos últimos dias. A ideia, depois, é definir tudo nesta segunda para Jony, como é chamado o jogador revelado pelo All Boys, não ficar muito tempo parado.