Marcio Porto
27/03/2016
10:05
São Paulo (SP)

Desde que Jonathan Calleri chegou ao Brasil para jogar no São Paulo, a família dele fez de tudo para não perder nenhum lance do centroavante. Internet, vídeos no Youtube, redes sociais de torcedores, do clube, tudo é válido. No entanto, neste domingo de Páscoa, quando o camisa 12 estiver em campo para ajudar o Tricolor no clássico contra o Santos, neste domingo, na Vila Belmiro, seu principal incentivador estará com o coração apertado por não ter condições de acompanhar o filho.

Guillermo Calleri, pai do centroavante, viajou para a Itália para compromissos particulares e só retornará à Argentina neste domingo. Sem internet e televisão nas alturas, restarão orações para o filho.

– Vou ficar muito nervoso e também chateado sem poder saber o que acontece no jogo. Espero que quando chegar, receba a notícia de que ele fez gol e o São Paulo ganhou – afirma o pai, ao LANCE!.

Como a TV argentina não passa jogos do Campeonato Paulista, a família de Calleri sempre recorre à internet para acompanhar os lances do atleta. As duas irmãs são encarregadas de captar os vídeos com jogadas e gols e mostrar aos pais, que são muito exigentes com o filho.

Guillermo, por exemplo, cobrou três gols de Jony quando o São Paulo foi à Argentina jogar contra o River Plate, pela Libertadores. Agora, porém, ele pega leve e se contenta se o filho marcar seu primeiro gol em clássicos e o Tricolor vencer, como foi na quarta-feira contra o Botafogo. Também, para quem passou 11 partidas sem balançar redes...

Calleri
Família de Calleri na Argentina (Foto: Marcio Porto)

– Três gols era só contra o River (risos). Agora, se ele fizer um e o time vencer estou satisfeito – disse.

O torcedor do São Paulo, certamente, espera o mesmo. O time não vence clássicos desde junho do ano passado, contra o Santos: 3 a 2. Desde então, sete derrotas e dois empates. Ou seja, pouco importa quantas vezes a música “toca no Calleri que é gol” será cantada. Até nos ares, o esperado é por boas notícias.