Odílio Rodrigues - Santos

Ex-presidente não atendeu à imprensa no Palácio da Justiça, em Santos (Foto: Russel Dias)

Russel Dias
16/03/2016
18:58
Santos (SP)

O ex-presidente do Santos Odílio Rodrigues foi intimado a prestar depoimento sobre a venda de Neymar ao Barcelona (ESP) nesta quarta-feira, no Palácio da Justiça de Santos. O ex-dirigente  esteve em uma vídeo-conferência com a Justiça da Espanha.

O depoimento durou quatro horas e a imprensa só pôde acompanhar o início, quando um de seus quatro advogados solicitou segredo de Justiça. Inclusive, um dos advogados era Alexandre Daoun, ex-membro do Comitê de Gestão do Peixe na gestão de Odílio.

Ao fim, o ex-presidente santista deixou o Palácio pelos fundos, dentro de um carro, e não falou com a imprensa. Seus advogados também não quiseram dar entrevistas.

Além dele, a Justiça da Espanha intimou o pai, a mãe e o próprio Neymar, que prestaram depoimento em Madrid.

Odílio Rodrigues não dá entrevista desde que deixou a presidência do Alvinegro, em 2014. Desde então ele foi acusado pelo próprio clube pelo crime de gestão temerária, que tem pena mínima de dois anos. A acusação inclui ele e os oito membros do Comitê de Gestão da época.

Na época da venda de Neymar ao Barcelona, em 2013, Odílio Rodrigues era o presidente em exercício, já que Luis Álvaro Ribeiro, que foi eleito, estava licenciado por problemas de saúde.

Atualmente sob o comando de Modesto Roma Júnior, o Peixe entrou com uma demanda arbitral na Fifa, pois julga que o clube tinha direito a receber mais do que os 17 milhões de euros depositados na época, tendo em vista que o Barcelona declarou que pagou mais do que o Santos tinha conhecimento.

Odílio Rodrigues - Santos
Ex-presidente do Santos deixou o local de carro (Foto: Russel Dias)