Russel Dias
18/07/2016
06:00
Santos (SP)

Os próximos 33 dias (até o fechamento da janela de transferências para a Europa) serão de incertezas na Vila Belmiro. Como se não bastasse Dorival ter que se preocupar com os desfalques causados pela Olimpíada, o técnico tem sido assombrado pelas especulações do vai e vem.

Por causa da presença do dirigente Robert Fernandez, do Barcelona, na Vila Belmiro, o treinador mal respondeu perguntas sobre a vitória do Santos sobre a Ponte Preta por 3 a 1, no sábado.

O fato do dirigente do clube espanhol ter observado Lucas Lima e Gabigol fez com que o treinador opinasse sobre o assunto.

'Não sei se é o último
jogo ou se volto.
Estamos conversando, logo logo sai alguma
coisa. Agora meu
foco é a Seleção', Gabigol.

Sem meias-palavras, Dorival Júnior deu o recado para a diretoria do Peixe e para os jogadores.

– Está na hora do torcedor do Santos ter alegrias diferentes. Temos que nos posicionar e tomar um lado: ou vamos brigar por títulos ou vamos ter sempre que remontar um time. Ou vamos para um lado ou para outro – desabafou.

Enquanto a diretoria fala em tom esperançoso sobre manter Gabriel e Lucas Lima, alguns empresários fazem o caminho contrário.

O representante do Barcelona, por exemplo, foi à Vila na companhia de André Cury, empresário que participou da venda de Neymar. O empresário Juan Figer foi quem levou ao Peixe uma oferta do Chelsea por Gabriel. Já Wagner Ribeiro, que representa o camisa 10, disse ter, durante as negociações para renovar contrato, uma proposta da Juventus, da Itália, de 20 milhões de euros (R$ 72,5 milhões).

Balançados com todas essas sondagens, nem os próprios jogadores garantem que vão ficar para ajudar o Santos a ficar no G4 e brigar por mais títulos em 2016.

'Espero ter agradado (o dirigente do Barcelona)', Lucas Lima

Confira o bate-bola com Dorival Júnior: 

Com essas situações indefinidas, tem como trabalhar em paz?

Difícil. Não tem como trabalhar em paz. Porque no futebol brasileiro depois de duas derrotas a culpa é do treinador, não vão lembrar que perdemos jogadores fundamentais.

O que significaria perder jogadores como Gabriel e Lucas Lima?

Ou o Santos quer um time forte, que lute por campeonato, ou vai se reinventar sempre, mas não é a todo momento que aparece na Vila Belmiro um jogador como Gabriel e Lucas Lima. Temos um elenco montado. Vamos quebrá-lo novamente? Se perdêssemos eles seria impossível buscar uma reposição.