Eduardo Paes, prefeito do Rio, em evento no Museu do Amanhã (Foto: Igor Siqueira)

Eduardo Paes, prefeito do Rio, em evento no Museu do Amanhã (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
25/07/2016
15:02
Rio de Janeiro (RJ)

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, tentou justificar nesta segunda-feira a brincadeira feita com a delegação da Austrália, que reclamou das más condições encontrada na Vila dos Atletas dos Jogos Olímpicos. Paes, que falou estar trazendo um canguru para colocar na frente do prédio para alegrar os australianos, deu razão à contestação por causa da sujeira e alagamentos, entre outras coisas, encontradas pelos atletas no local.

Pela primeira vez em muito tempo, o prefeito do Rio evitou piadas e não estava em um tom tão descontraído no contato com os jornalistas.

- A minha declaração foi no sentido de que a delegação da Austrália tinha enfrentado problemas e que a gente tinha que ajustar isso. Eu quis dizer que a gente tinha que dar um ambiente australiano. Tenho certeza que o Comitê Organizador vai cumprir com seu papel, a Prefeitura está ajudando, temos a Comlurb lá, a situação hoje é bem melhor. De fato, o prédio da Austrália é o pior prédio. Isso está bem avançado, tenho relatos que as coisas estão bem lá, estão andando - disse o prefeito, antes de abrir um evento no Museu do Amanhã, na Zona Portuária da cidade, que ainda emendou:

- Vamos parar de ficar em tão mau humor. É uma animal típico da Austrália e queria que eles se sentissem em casa. É uma país maravilhoso, eles são bem-vindos aqui e têm o direito de reclamar.

Eduardo Paes rechaçou o discurso derrotista ao ser indagado se essa foi a primeira derrota dos Jogos Olímpicos.

- Não, longe disso. Não é bom que tenha acontecido, é natural que haja problemas, situações ruins. Estive sexta-feira lá e a situação, de fato, está muito ruim. Foi quando a prefeitura resolveu ajudar aquilo dali - completou, que evitou responder ao ser questionado se haveria ressarcimento aos comitês que estão investindo em ajustes na Vila, como é o caso de argentinos, holandeses e italianos.