Luis Fernando Coutinho
16/08/2016
08:20
Rio de Janeiro (RJ)

Nesta terça-feira, Robson Conceição terá a chance de entrar para a história do boxe brasileiro. O baiano sobe ao ringue às 19h15 para a final da categoria até 60kg e pode garantir o ouro inédito para o Brasil na modalidade pela Rio-2016. O brasileiro encara o francês Sofiane Oumiha, de apenas 21 anos.  

Depois de chegar como maior esperança para garantir ao menos uma medalha para o país na modalidade, Robson chega para a final como favorito. Ele superou rivais de potências da nobre arte como Uzbequistão e Cuba e bateu o tricampeão mundial Lázaro Jorge Álvarez na semifinal, em duelo considerado como uma "final antecipada". 

- Ainda não caiu a ficha na real (que está na final). Estou doido para que chegue logo essa final para buscar a medalha de ouro. Sei que ele (Sofiane) é muito bom, não é besta. Agora é descanso e concentração - afirmou o pugilista de 27 anos, que é o atual número dois no ranking mundial até 60kg.  

De olho no ouro, Robson reflete sobre sua preparação e trajetória até chegar a sua primeira final olímpica e diz se inspirar em Rafaela Silva, judoca que conquistou o primeiro ouro do Brasil na Rio-2016.

- É uma inspiração a mais seguir o exemplo da Rafaela para conquistar essa medalha. Ela é uma menina que saiu da favela, assim como eu. Ela batalhou bastante, veio de baixo como eu. Isso é uma inspiração a mais para conseguir a medalha de ouro. Temos uma apoio muito bom (com o boxe no Brasil), mas ainda não é o suficiente para que consigamos atingir todos os nossos objetivos. O Brasil tem um celeiro de boxe, muitos novos talentos, precisamos só de mais oportunidade. O Brasil tem muitos talentos. Meus amigos estavam me batendo muito, me espancando bastante nos treinos, menino tudo novo, com gás, vindo para cima sem medo. Essa é a força de vontade que temos - afirmou o lutador.

Além de Robson Conceição, Andreia Bandeira ainda luta por medalha no boxe. A brasileira encara a chinesa Qian Li por uma vaga na semifinal até 75kg feminino. Se vencer, já garante, ao menos, mais um bronze para o país.