André Uzêda
12/08/2016
17:54
Salvador (BA)

Pela primeira vez com aplausos, gritos de incentivo e apoio irrestrito, a seleção alemã bateu a China por 1 a 0 na Arena Fonte Nova, em Salvador, e garantiu vaga para disputa das semifinais do torneio olímpico de futebol feminino.

Por uma vaga na final e chance de conquistar uma medalha de ouro, a Alemanha joga agora na próxima terça-feira (16/8), no Mineirão. O adversário será a seleção vencedora do confronto entre Canadá e França.


Diferente dos homens, as alemãs conseguiram, na Bahia, quebrar a resistência dos torcedores e conquistar a simpatia das arquibancadas. A melhor qualidade técnica das germânicas, aliado a própria beleza das jogadores, fez os baianos esquecerem o clima de revanche que ficou como legado da Copa do Mundo de 2014 e acolher as atletas.

Antes, a seleção masculina da Alemanha havia jogado duas vezes em Salvador durante o torneio olímpico de futebol. Em ambas oportunidades, sofreu com vaias e uma clara rejeição em favor dos rivais.

Desta vez foi diferente. E isso se refletiu em campo. No primeiro tempo as europeias dominaram o time da China -- ficaram 67% do tempo com a posse de bola -- e criaram as melhores chances de abrir o placar. Em dois momentos a goleira chinesa Zhao precisou mostrar elasticidade para impedir que o gol fosse consignado.

No segundo tempo, a dinâmica de ataque contra defesa se repetiu. Com mais poderio ofensivo, a Alemanha quase abre o marcador os 8 minutos. Foram impedidas pelo bom posicionamento da meia Tan Ruyin, que salvou uma bola, literalmente, em cima da linha.

Aos 30 minutos veio a redenção alemã. Behringer fez um golaço acertando belo chute, de perna direita, de fora da área. O técnico francês, que comanda a seleção da China, tentou reagir após o gol sacando uma mulher de meio de campo e colocando uma centroavante.

Aos 37, veio a chance do empate. A zagueira Maier cometeu pênalti infantil ao obstruir a passagem de Wang Shuang. A própria posicionou a bola na marca da cal, mas desperdiçou a cobrança carimbando a trave direita.

As chinesas se abateram com a chance perdida e não conseguiram mais nova oportunidade de igualar o marcador. Já nos acréscimos, a alemã Mittag teve chance de ampliar a vantagem, mas bateu fraco frente a frente a arqueira da China.

FICHA TÉCNICA:

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data e horário: 12 de agosto de 2016, às 16h

Gols: Behringer (Alemanha), aos 30 do segundo tempo.

ALEMANHA: Schult, Maier, Krahn, Bartusiak e Kemme; Berhringer, Daebritz, Leupolz (Huth) e Marozsan (Goessling); Mittag e Popp (Islacker). Técnico: Neid Silvia

CHINA: Zhao, Gao Chen, Wu Haiyan, Li Dongna e Liu Shanshan; Tan Ruyin, Pang Fengyue (Ma Xiaoxu), Zhang Rui; Gu Yasha, Wang Shuang e Yang Li (Wang). Técnico: Bini Bruno