Stefan Henze

Stefan Henze era técnico da seleção alemã de canoagem slalom e foi prata no esporte em Atenas 2004 (Foto: AFP)

RADAR/LANCE!
17/08/2016
11:43
Rio de Janeiro (RJ)

Foi realizada, na última terça-feira (16), no Rio, cirurgia de transplante que colocou em um paciente o coração do técnico alemão Stefan Henze, que morreu no início da semana após sofrer um acidente automobilístico no Rio de Janeiro. A família do treinador autorizou, pouco após confirmada a morte cerebral de Henze, a doação dos órgãos do alemão. Além do coração, também foram doados o fígado e os rins do ex-atleta.

Stefan Henze, que, como atleta foi medalhista de prata em Atenas 2004 na canoagem slalom, estava no Rio de Janeiro como técnico da seleção alemã da modalidade. Na última sexta (12), ele sofreu um acidente quando estava em um táxi na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Após o acidente, o alemão foi levado ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra, e depois transferido ao Miguel Couto, na Gávea, onde ficou internado. Henze sofreu traumatismo craniano e não resistiu aos ferimentos, falecendo na última segunda. A polícia ainda investiga as causas do acidente que vitimou o treinador.

Em virtude da morte de Henze, o Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou luto:

- O COI está de luto pela perda de um verdadeiro Olimpiano. Nossos sentimentos estão com a família de Stefan Henze, seus amigos e todo o comitê olímpico alemão. Vamos honrar sua memória baixando todas as bandeiras alemãs nos estádios olímpicos a meio mastro - disse o presidente COI, Thomas Bach, em comunicado oficial divulgado segunda-feira (15).

Além de Henze, outro alemão estava no táxi no momento do acidente. Era o cientista esportivo Christian Käding. Ele também foi levado ao Hospital Lourenço Jorge, mas foi liberado após receber tratamento.