LANCE!
19/08/2016
11:05
São Paulo (SP)

Restando apenas três dias para o término da Olimpíada do Rio de Janeiro, o Brasil segue em busca de mais medalhas. A delegação verde e amarela já igualou seu melhor desempenho no número de ouros (cinco), conquistado em Atenas-2004. Agora, corre atrás da marca conquistada em Londres-2012, quando voltou para casa 17 láureas. De olho no que ainda pode vir, o LANCE! analisou quais são as equipes e atletas do Brasil que podem fazer a alegria do público verde e amarelo.  Confira abaixo. 

Paixão nacional, o futebol carrega as esperanças de um ouro inédito. O time formado por Neymar, Gabriel Jesus, Gabigol e companhia encara a Alemanha no sábado, às 17h30. Caso venha a medalha dourada, a partida no Maracanã ainda terá um gostinho especial por ser uma vingança da fatídica derrota na semifinal da última Copa do Mundo.

Quem também pode fazer bonito na Cidade Maravilhosa e colocar o Brasil no lugar mais alto do pódio é o baiano Isaquias Queiroz. O canoísta já trouxe duas medalhas - uma prata e um bronze - e agora, ao lado de Erlon de Souza, compete na categoria C2 2.000 metros. A prova por medalha acontece também no sábado, às 9h22.

Acostumada a vencer, a seleção masculina de vôlei é mais uma esperança de medalha para o país-sede dos Jogos Olímpicos. Campeã em Atenas-2004, e prata nas duas edições seguintes (Pequim-2008 e Londres-2012), a equipe comandada por Bernardinho conta com o apoio maciço do público nas partidas disputadas no Maracanãzinho. Na noite desta quarta, às 22h15, os brasileiros colocam seu talento em prova contra a Rússia pela semifinal.

Por fim, a pernambucana Yane Marques, do pentatlo moderno, tenta repetir o feito conquistado em Londres há quarto anos. A nordestina, medalhista de bronze naquela ocasião, recebeu a honra de ser porta-bandeira da delegação brasileira na Cerimônia de Abertura nos Jogos do Rio, agora busca um novo pódio. As competições na modalidade acontecem nesta sexta e a definição das medalhistas será pela noite, por volta das 18h.

Além das modalidades que o Brasil aparece como favorito, há alguns esportes que podem surpreender e trazer mais medalhas para a delegação verde e amarela. No atletismo, a equipe masculina do revezamento 4x100m está na final e corre na noite desta sexta-feira, às 22h35, como zebra. Por estar em casa e não atrair os holofotes da imprensa mundial, o time formado por Ricardo de Souza, Vitor Hugo dos Santos, Bruno de Barros e Jorge Vides tem a possibilidade de surpreender no Engenhão. 

E vale lembrar que o Brasil ainda tem representantes no taekwondo, hipismo, luta olímpica e maratona. Embora não apareçam entre os mais cotados para ganharem medalha, os atletas deste esporte podem surpreender no Rio de Janeiro. Será que vem mais medalha por aí?