Lucas Pastore
14/08/2016
15:55
Rio de Janeiro (RJ)

Se a Seleção Brasileira masculina de basquete conseguir a classificação para as quartas de final da Olimpíada do Rio de Janeiro, invariavelmente terá de medir forças com os Estados Unidos. Tarefa difícil? Neste domingo, na Arena Carioca 1, os americanos contaram com 30 pontos de Klay Thompson, venceram a França por 100 a 97 e terminaram a primeira fase invictos. Mas, depois de passar dificuldades contra Austrália e Sérvia, o Team USA chegou a ver Les Bleus cortarem a diferença para apenas quatro pontos no último quarto mesmo sem Tony Parker, seu maior astro, poupado por conta de dores em um dedo do pé. 

Os dois times começaram com mudanças. Klay Thompson, que começou a Olimpíada como titular e perdeu o posto para Paul George, retornou ao quinteto inicial americano ao lado de Kyrie Irving, Kevin Durant, Carmelo Anthony e DeMarcus Cousins. A França, por sua vez, começou com Thomas Huertel, Nando De Colo, Nicolas Batum, Boris Diaw e Rudy Gobert. Tony Parker, o mais festejado pela torcida na apresentação, assistiu tudo do banco de reservas.

Mesmo sem seu principal astro, Les Bleus começaram jogando bem. A França chegou a assumir a liderança do placar quando a segunda unidade dos Estados Unidos entraram em quadra, mas os americanos se recuperaram e venceram o primeiro quarto por 30 a 24.

No início do segundo período, o bom desempenho ofensivo dos reservas americanos possibilitou a primeira vantagem de dígitos duplos para os Estados Unidos: 34 a 24. A França chegou a assustar quando os titulares voltaram, mas nova corrida do Team USA fez com que Les Bleus terminassem a parcial nove pontos atrás: 55 a 46.


Na volta do intervalo, os Estados Unidos controlaram a vantagem até Thompson pegar fogo, converter bolas de três seguidas e abrir 65 a 52. A seleção americana ensaiou disparar com a entrada dos reservas e terminou o terceiro quarto vencendo por 81 a 69. 

No último período, a França, mesmo sem seu maior astro, assustou e cortou a diferença para apenas quatro pontos. Mas a ausência de Parker pesou, e a seleção americana controlou bem a partida para vencer por 100 a 97 depois de bola de três pontos de Les Bleus no estouro do cronômetro.

Se conseguir a classificação para as quartas de final, a Seleção Brasileira vai enfrentar os Estados Unidos. Para isso, tem que vencer a Nigéria, nesta segunda-feira, às 14h15, na Arena Carioca 1, e torcer para que a Argentina vença a Espanha às 19h. Tarefa complicadíssima. Mas Austrália, Sérvia e França - mesmo sem Parker - mostraram que não é impossível.