Corredor Alviverde - Divulgação

Corredor começa na esquina da Matarazzo com a Pompeia e vai até o Portão B (FOTO: Divulgação)

Fellipe Lucena
01/12/2015
13:29
São Paulo (SP)

Torcedores do Palmeiras estão organizando, por meio das redes sociais, "a maior recepção da história" para os jogadores do clube antes da decisão da Copa do Brasil, às 22h desta quarta-feira, contra o Santos, no Allianz Parque. O chamado "Corredor Alviverde" já foi visto na final da mesma competição, vencida pelo clube em 2012, e na Libertadores do ano seguinte.

Os palmeirenses que quiserem participar dessa festa estão sendo convidados a levar sinalizadores, mas não poderão levá-los para dentro do estádio. Rojões estão proibidos em qualquer circunstância. No Facebook, mais de 5 mil pessoas já confirmaram presença. Os organizadores esperam que até 10 mil pessoas se juntem para esperar o ônibus da delegação.

Corredor Alviverde - Divulgação
Projeção do Corredor no escuro (Divulgação)

O corredor começará a ser formado na esquina das Avenidas Francisco Matarazzo e Pompeia. Por orientação da Polícia Militar, irá até o Portão B do Allianz Parque. Neste ponto, haverá um cordão de isolamento que impedirá os fanáticos de entrarem na Rua Padre Antônio Tomás, que é onde fica o Portão C, onde os ônibus entram. Além de ser uma rua estreita, o portão dos visitantes é próximo dali.

Festa alviverde
Festa alviverde terá sinalizadores nas imediações da arena

Na segunda-feira, a organização do Allianz Parque publicou em suas redes sociais uma nota pedindo que os torcedores evitem aglomerações ao redor do estádio antes do jogo. A orientação é para que todos cheguem à região momentos antes da abertura dos portões. É informado também que polícia, subprefeitura da Lapa e guarda civil metropolitana farão "ação intensiva" contra comércio ilegal. O "Corredor", no entanto, é permitido pelas autoridades.

- Ontem nós fomos na reunião no 2º Batalhão de Choque, coordenada pela Cabo Ana. Estavam lá os administradores do Allianz Parque e associações de  moradores. Falou-se em aglomeração, sim, que pode ser perigoso, e por isso a Polícia Militar pediu que a gente fique só até o Portão B. Eles não querem que ninguém fique do Portão B até a Padre Antônio Tomás. Para trás, eles falaram que não tem problema. Podemos utilizar as calçadas, os canteiros, sem problemas - explicou Henrique Silva, um dos organizadores da festa, ao LANCE!.