icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
23/08/2015
11:08

Pela sexta vez na temporada, Lewis Hamilton recebeu a bandeira quadriculada. Na manhã deste domingo, o piloto inglês dominou de ponta a ponta o circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, e conseguiu mais uma vitória ano. Se na frente o inglês dominou, a corrida foi muito equilibrada na disputa pelas outras posições. Massa brigou bastante, Kvyat voou e a Ferrari errou, dando a Romain Grosjean seu primeiro pódio em 2015.

Largando na pole position, Hamilton apertou o pé desde o começo da corrida. A largada, porém, reservou surpresas. Sérgio Pérez largou em terceiro e passou Rosberg, chegando à segunda colocação. Daniel Ricciardo foi no embalo: começou em quinto e pulou para terceiro. Felipe Massa, que começou em sexto, perdeu colocações, mas se superou ao decorrer da corrida.

As primeiras voltam marcaram a superioridade da Mercedes. Hamilton continuou em primeiro e Nico Rosberg retomou a segunda colocação. Pérez, em terceiro, e Ricciardo, em quarto, brigavam bastante pelas colocações. Massa ressurgiu aos poucos e brigou na frente. A corrida mudou na 21ª volta, quando a Red Bull do australiano deu pane e Ricciardo teve que sair da pista.

A ausência do australiano abriu espaço para Romain Grosjean, da Lotus, e Daniil Kvyat, da Red Bull, brilharem. O piloto francês, que largou na nona posição, pisou fundo para ganhar posições até chegar à disputa pela terceira colocação com Sebastian Vettel. O alemão, após ter largado em oitavo, fez boa corrida de recuperação em uma estratégia ousada da Ferrari em trocar os pneus somente uma vez, enquanto todas as outras equipes mudaram o jogo em duas oportunidades.

Enquanto Grosjean conquistava segundos a cada volta pela terceira posição, o russo Kvyat voava atrás após ter colocado pneus macios. O piloto da Red Bull ultrapassou Bottas, Verstappen, Raikkonen, Massa e Pérez em poucas voltas para acabar a corrida na quarta posição. Faltando uma volta para o fim, o pneu traseiro de Vettel estourou e abriu espaço para Grosjean finalmente concretizar a ultrapassagem após ter feito excelente corrida pela Lotus. Felipe Massa também foi beneficiado pelo erro da antiga equipe e acabou na sexta colocação. Oito pontos que o fizeram chegar à quinta colocação no campeonato e ultrapassar o companheiro de Williams Valtteri Bottas.

Como era de se esperar, Deus salvou a rainha novamente no pódio, com Lewis Hamilton na primeira posição, enquanto seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, acabou em segundo. A surpresa ficou pela inesperada Marselhesa de Romain Grosjean, que cantou de galo após ter feito seu primeiro pódio em 2015. Uma terceira posição com gosto de vitória para Grosjean.

A próxima etapa da Fórmula 1 será em Monza, no GP da Itália, em 6 de setembro.

Confira as posições do GP da Bélgica:
1. Lewis Hamilton (Mercedes) - 1h23m40.387s
2. Nico Rosberg (Mercedes) - 2.058s
3. Romain Grosjean (Lotus/Mercedes) - 37.988s
4. Daniil Kvyat (Red Bull/Renault) - 45.692s
5. Sergio Perez (Force India/Mercedes) - 53.997s
6. Felipe Massa (Williams/Mercedes) - 55.283s
7. Kimi Raikkonen (Ferrari) - 55.703s
8. Max Verstappen (Toro Rosso/Renault) - 56.076s
9. Valtteri Bottas (Williams/Mercedes) - 1m01.040s
10. Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari) - 1m31.234s
11. Felipe Nasr (Sauber/Ferrari) - 1m42.311s
12. Sebastian Vettel (Ferrari) - estorou o pneu
13. Fernando Alonso (McLaren/Honda) - 1 volta
14. Jenson Button (McLaren/Honda) - 1 volta
15. Roberto Merhi (Marussia/Ferrari) - 1 volta
16. Will Stevens (Marussia/Ferrari) - 1 volta
- Carlos Sainz (Toro Rosso/Renault) - abandonou
- Daniel Ricciardo (Red Bull/Renault) - abandonou
- Pastor Maldonado (Lotus/Mercedes) - abandonou
- Nico Hulkenberg (Force India/Mercedes) - abandonou

Pela sexta vez na temporada, Lewis Hamilton recebeu a bandeira quadriculada. Na manhã deste domingo, o piloto inglês dominou de ponta a ponta o circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, e conseguiu mais uma vitória ano. Se na frente o inglês dominou, a corrida foi muito equilibrada na disputa pelas outras posições. Massa brigou bastante, Kvyat voou e a Ferrari errou, dando a Romain Grosjean seu primeiro pódio em 2015.

Largando na pole position, Hamilton apertou o pé desde o começo da corrida. A largada, porém, reservou surpresas. Sérgio Pérez largou em terceiro e passou Rosberg, chegando à segunda colocação. Daniel Ricciardo foi no embalo: começou em quinto e pulou para terceiro. Felipe Massa, que começou em sexto, perdeu colocações, mas se superou ao decorrer da corrida.

As primeiras voltam marcaram a superioridade da Mercedes. Hamilton continuou em primeiro e Nico Rosberg retomou a segunda colocação. Pérez, em terceiro, e Ricciardo, em quarto, brigavam bastante pelas colocações. Massa ressurgiu aos poucos e brigou na frente. A corrida mudou na 21ª volta, quando a Red Bull do australiano deu pane e Ricciardo teve que sair da pista.

A ausência do australiano abriu espaço para Romain Grosjean, da Lotus, e Daniil Kvyat, da Red Bull, brilharem. O piloto francês, que largou na nona posição, pisou fundo para ganhar posições até chegar à disputa pela terceira colocação com Sebastian Vettel. O alemão, após ter largado em oitavo, fez boa corrida de recuperação em uma estratégia ousada da Ferrari em trocar os pneus somente uma vez, enquanto todas as outras equipes mudaram o jogo em duas oportunidades.

Enquanto Grosjean conquistava segundos a cada volta pela terceira posição, o russo Kvyat voava atrás após ter colocado pneus macios. O piloto da Red Bull ultrapassou Bottas, Verstappen, Raikkonen, Massa e Pérez em poucas voltas para acabar a corrida na quarta posição. Faltando uma volta para o fim, o pneu traseiro de Vettel estourou e abriu espaço para Grosjean finalmente concretizar a ultrapassagem após ter feito excelente corrida pela Lotus. Felipe Massa também foi beneficiado pelo erro da antiga equipe e acabou na sexta colocação. Oito pontos que o fizeram chegar à quinta colocação no campeonato e ultrapassar o companheiro de Williams Valtteri Bottas.

Como era de se esperar, Deus salvou a rainha novamente no pódio, com Lewis Hamilton na primeira posição, enquanto seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, acabou em segundo. A surpresa ficou pela inesperada Marselhesa de Romain Grosjean, que cantou de galo após ter feito seu primeiro pódio em 2015. Uma terceira posição com gosto de vitória para Grosjean.

A próxima etapa da Fórmula 1 será em Monza, no GP da Itália, em 6 de setembro.

Confira as posições do GP da Bélgica:
1. Lewis Hamilton (Mercedes) - 1h23m40.387s
2. Nico Rosberg (Mercedes) - 2.058s
3. Romain Grosjean (Lotus/Mercedes) - 37.988s
4. Daniil Kvyat (Red Bull/Renault) - 45.692s
5. Sergio Perez (Force India/Mercedes) - 53.997s
6. Felipe Massa (Williams/Mercedes) - 55.283s
7. Kimi Raikkonen (Ferrari) - 55.703s
8. Max Verstappen (Toro Rosso/Renault) - 56.076s
9. Valtteri Bottas (Williams/Mercedes) - 1m01.040s
10. Marcus Ericsson (Sauber/Ferrari) - 1m31.234s
11. Felipe Nasr (Sauber/Ferrari) - 1m42.311s
12. Sebastian Vettel (Ferrari) - estorou o pneu
13. Fernando Alonso (McLaren/Honda) - 1 volta
14. Jenson Button (McLaren/Honda) - 1 volta
15. Roberto Merhi (Marussia/Ferrari) - 1 volta
16. Will Stevens (Marussia/Ferrari) - 1 volta
- Carlos Sainz (Toro Rosso/Renault) - abandonou
- Daniel Ricciardo (Red Bull/Renault) - abandonou
- Pastor Maldonado (Lotus/Mercedes) - abandonou
- Nico Hulkenberg (Force India/Mercedes) - abandonou