Invencibilidade em casa é arma do Vôlei Nestlé para garantir vaga na final do Paulista

Vôlei Nestlé é o atual pentacampeão do Paulista de vôlei feminino (Foto: Marcelo Zambrana / Fotojump)

LANCE!
06/10/2017
15:10
São Paulo (SP)

Três sets separam o Vôlei Nestlé da sexta final consecutiva de Campeonato Paulista. Para chegar à decisão do estadual, a equipe de Osasco precisa vencer o Vôlei Bauru neste sábado, às 9h30, no ginásio José Liberatti, onde defende uma invencibilidade de 22 partidas. O Sportv transmite o segundo jogo da semifinal ao vivo. Na abertura da série, o time de Osasco derrotou a equipe bauruense por 3 sets a 1 na noite da última terça-feira, fora de casa.

O Vôlei Nestlé conta com a força das atletas e o apoio de sua apaixonada torcida, que deve lotar o Liberatti, para carimbar o passaporte para a final. Porém, caso Bauru surpreenda e consiga a vitória para empatar a série, a decisão da vaga vai para o golden set, uma parcial extra, até 25 pontos, disputada na sequência, minutos após o fim do segundo jogo da semifinal. Na outra chave, Hinode Barueri e Pinheiros se enfrentam nesta sexta-feira. Na primeira partida, Barueri ganhou por 3 sets a 1.

O Paulista 2017 registra dois confrontos entre Vôlei Nestlé e Bauru, com duas vitórias para o time de Osasco. Porém, nenhuma das duas foi fácil. Na fase de classificação, no Liberatti, as donas da casa ganharam por 3 sets a 2. Na abertura da semifinal, no ginásio Panela de Pressão, as bauruenses caíram novamente, desta vez por 3 a 1, novamente vendendo caro a derrota. Para a partida deste sábado, a expectativa é para mais uma pedreira.

- Sabemos que não vai ser moleza, que elas virão para cima. Precisamos entrar em quadra bastante concentradas para errar menos. Foco e paciência, essas são as chaves para vencer - avalia a central Nati Martins.

Evolução - Para Spencer Lee, o importante é a equipe continuar em curva ascendente.

- Fizemos um bom jogo na abertura da semifinal e a expectativa é que o time continue evoluindo. Em Bauru, não sofremos nenhum ponto de ace, o que comprova a solidez da nossa recepção. Por outro lado, sacamos com eficiência. Assim, esperamos seguir bem na relação saque/passe e acertar o ataque e o bloqueio, pois tivemos algumas problemas na virada de bolas e na marcação. Mas estamos muito confiantes, até porque, nosso equipe cresce muito quando se apresenta em casa, com o apoio da torcida - analisa o treinador, que comanda o Vôlei Nestlé enquanto Luizomar de Moura segue à frente da seleção do Peru.

Mari Paraíba também valoriza muito a força da fanática torcida de Osasco.

- Eles são o nosso sétimo jogador aqui no José Liberatti e esperamos contar com o ginásio lotado para a semifinal deste sábado. Com o incentivo dos torcedores e o trabalho forte que temos feito nos treinos, acredito que faremos um bom jogo, com menor número de erros em relação à partida de Bauru, especialmente no ataque, para conseguirmos a vitória e a vaga na final - afirmou a ponteira.