Antonio Carlos Barbosa (Foto: Divulgação)

Barbosa vai ter de fazer uma nova convocação para evento-teste no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Guilherme Cardoso
05/01/2016
15:36
São Paulo (SP)

A crise entre Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e as equipes da Liga Feminina de Basquete (LBF) ganhou um novo capítulo neste terça-feira. Sete atletas (de um total de 12) convocadas para o evento-teste da modalidade, entre 15 a 17 de janeiro, no Rio de Janeiro, pediram dispensa. A alegação: motivos pessoais. Assim o técnico Antonio Carlos Barbosa terá de fazer uma nova convocação, que será divulgada nas próximas horas. A apresentação será nesta quarta, em São Paulo.

Todas as jogadoras são de clubes que cobram mudanças na confederação, entre elas, melhorias no basquete feminino: Adrianinha, Tainá Paixão e Tati Pacheco (América-PE), Gilmara e Joice (Corinthians Americana), Jaqueline e Tássia (Santo André). Clarrissa, que também do é de Americana, ainda não se posicionou sobre a situação.

Entre os seis clubes participantes da LBF, apenas o Sampaio Basquete resolveu liberar suas atletas: Isabela Ramona, Iziane e Karina Jacob. Érika, que tem atuado na Turquia, também foi chamada.

Barbosa ainda está montando a nova lista de convocadas, já que os pedidos de dispensa foram recebidos pela CBB na segunda-feira. Na nova convocação, a intenção é mesclar jogadoras experientes e jovens das Seleções de base. O treinador ainda não definiu se vai chamar outras cinco ou sete atletas.

Os dirigentes da confederação e o técnico não pretendem se pronunciar sobre o assunto nesse momento. Eles vão aguardar a apresentação do grupo nesta quarta para falarem. No entanto, a disputa com os clubes tem incomodado. Os diretores da CBB garantem que estão abertos para conversar com as equipes, mas pretendem fazer isso de forma aberta, com a presença da imprensa.

Os dirigentes também não vão questionar as atletas que pediram dispensa, já que no comunicado enviado à entidade elas alegam questões pessoais para não se apresentarem à Seleção.